Feedback Negativo: Informando Ou Recebendo – Preparação É Fundamental


Receber um feedback negativo não fácil, mas ele o feedback é fundamental na evolução de um profissional.

Muitas pessoas têm dificuldade de processar a importância disso para o autoconhecimento e o desenvolvimento profissional.

É fundamental manter o controle. Chorar ou gritar, por exemplo, poderá fazer com que a pessoa não pareça madura para ouvir opiniões.

Além disso, quando a pessoa se exalta, rapidamente perde a razão. Essa é uma premissa que vale dentro e fora da empresa.

Todo profissional, por mais competente que seja, poderá cometer falhas e é importante estar preparado para recebê-las.

Leia este artigo e entenda melhor o significado de um feedback negativo, porque ele faz parte do crescimento de qualquer profissional.

feedback negativo

O que é feedback negativo

O feedback é considerado a principal ferramenta de medição do desempenho.

A sua aplicação contribui para orientar os funcionários e proporcionar um parecer sobre o seu trabalho.

Prática muito comum nas empresas, algumas pessoas ainda o enxergam como o famoso puxão de orelha.

No entanto, o feedback representa uma crítica positiva ou negativa, mas sempre construtiva.

O seu objetivo principal é reforçar as qualidades, melhorar os defeitos e contribuir para o crescimento profissional do colaborador.

Todo feedback produz retornos e consequências.

Desses resultados, podemos tirar a importância de sua aplicação.

O retorno diz respeito aos reflexos do aprendizado que essa ferramenta proporciona à consciência do funcionário.

Ele saberá exatamente quais pontos precisa mudar e quais precisam de melhorias.

Já a consequência, está ligada à motivação do colaborador em desempenhar um bom trabalho a partir da crítica construtiva que recebeu, porque se sentirá reconhecido pelo que faz.

Quando o feedback é negativo, o colaborador será orientado a aplicar as mudanças necessárias porque entenderá que seus superiores estão acompanhando as suas tarefas e se importam com seu desenvolvimento.

Essa orientação também é importante para construir uma relação de confiança e apoio mútuo, além de promover as mudanças positivas e desenvolvimento contínuo da empresa.  

Termo originário do inglês, o feedback diz respeito a uma retroalimentação ou alimentação de retorno.

Esse processo é uma forma de comunicação por excelência que visa promover o aprendizado e aprimoramento no ambiente corporativo.

Elogios diários ou avaliações de desempenho podem ser citadas para oferecer essa orientação aos colaboradores.

São sinais que norteiam o comportamento e as atitudes dos profissionais para que eles busquem melhorias contínuas e apostem em oportunidades que os permitam alcançar o crescimento.

O feedback diminui incertezas e ansiedades, por isso, é uma atitude que demonstra consideração e respeito pelo ser humano.

Grande parte da nossa reação nas mais diversas situações somente é percebida com a ajuda das pessoas com as quais convivemos.

O feedback oferece essa visão aos colaboradores, na medida em que os permite compreender como estão sendo enxergados no ambiente de trabalho.  

A ferramenta alinha o comportamento do colaborador ao grupo, o que contribui para alcançar melhores resultados.

Feedback negativo nas empresas

Termo originário do inglês, o feedback diz respeito a uma retroalimentação ou alimentação de retorno.

Esse processo é uma forma de comunicação por excelência que visa promover o aprendizado e aprimoramento no ambiente corporativo.

Elogios diários ou avaliações de desempenho podem ser citadas para oferecer essa orientação aos colaboradores.

São sinais que norteiam o comportamento e as atitudes dos profissionais para que eles busquem melhorias contínuas e apostem em oportunidades que os permitam alcançar o crescimento.

O feedback diminui incertezas e ansiedades, por isso, é uma atitude que demonstra consideração e respeito pelo ser humano.

Grande parte da nossa reação nas mais diversas situações somente é percebida com a ajuda das pessoas com as quais convivemos.

O feedback oferece essa visão aos colaboradores, na medida em que os permite compreender como estão sendo enxergados no ambiente de trabalho.  

A ferramenta alinha o comportamento do colaborador ao grupo, o que contribui para alcançar melhores resultados.

Apesar da carga negativa, não deixa de ser um feedback necessário, pois mostra os pontos que precisamos melhorar como um comportamento inadequado ou algo que acaba afetando o nosso desempenho.

Ter esse tipo de toque de um superior é importante, pois acabamos entendendo melhor quais são os objetivos da empresa e o que ela espera de seus colaboradores.

Esse Norte contribui para eliminarmos o que há de errado e possamos progredir no ambiente corporativo.

Feedback Construtivo esse feedback é uma junção dos dois anteriores, pois pode apontar algo que não está adequado, porém, vem junto de uma solução para que o problema seja resolvido.

Com esse tipo de feedback, podemos identificar nossos erros e acertos e ainda conseguir soluções e métodos para resolvê-los.

Esse é o tipo de feedback mais indicado nas empresas, principalmente com funcionários que não sabem lidar com comentários negativos.

Ao identificar o ponto problemático de um colaborador e elaborar uma maneira de erradicá-lo, você passará mais confiança e proporcionará motivação, ao invés de soar como uma bronca.

Um bom líder está sempre presente no desenvolvimento de seus funcionários e mantém uma relação estreita com eles.

Esse profissional aponta os erros e acertos e, principalmente, auxilia a sua equipe a investir nas melhorias necessárias e reconhece o trabalho dela.

Como consequência, obtém motivação, aumento de produtividade e oferece mais resultados para a empresa.

Dar feedback também fará com que o funcionário sinta que pertence a um ambiente seguro e de crescimento, onde é recompensado pelas suas ações e usufrui de evolução constante.

Ele se sentirá mais orgulho de fazer parte desse time.

A empresa, por sua vez, diminuirá a rotatividade e contará com uma equipe unida.   

Como dar um Feedback Negativo da Forma Correta

Uma das responsabilidades de um líder é dar feedbacks aos membros de sua equipe, para que o time mantenha um bom desempenho dentro da empresa.

A prática consiste em dar retornos construtivos aos funcionários sobre suas performances profissionais, visando a evolução dos colaboradores na organização.

Feedbacks podem ser tanto positivos como negativos.

Claramente, o primeiro é mais fácil de dar – e também de receber. Mas e o retorno negativo?

Como dar sem prejudicar ou desmotivar o funcionário? Confira:

Antes de dar um feedback, o líder deve preparar-se para a conversa.

Afinal, precisará apresentar fatos e argumentos que justifiquem o retorno negativo – tudo isso de maneira clara e respeitosa.

Para estruturá-lo, basta rever o que foi discutido e proposto no último feedback e observar o que aconteceu até então – especialmente o desempenho do funcionário.

O ideal é que, antes da conversa, o gestor elenque não só os pontos fracos ou críticas, como também pontos fortes do colaborador.

Comece dizendo algo positivo

O líder deve começar com os elogios.

Para que a conversa seja efetiva, é preciso apresentar primeiro como o funcionário está indo bem em determinadas funções ou demandas, para então, mostrar no que o colaborador pode melhorar e quais aspectos ou habilidades precisa aprimorar.

Diga o que poderia ter feito de forma diferente

O feedback precisa ser objetivo, sem deixar dúvidas no funcionário.

Por isso, o líder deve mostrar, sem julgamentos, o que o colaborador fez de errado e como ele pode reverter a situação – sem colocar a culpa no profissional em nenhum momento ou deixá-lo desmotivando em relação à posição.

Use dados de apoio

Para justificar o feedback, o líder pode apresentar as metas combinadas com o funcionário, mostrando o quanto ele colaborou com a empresa e como podia ter colaborado mais com a evolução da organização. Dados sobre demandas e entregas também podem ser utilizados.

Entenda o funcionário

O funcionário tem direito de se posicionar e se justificar no feedback e o líder precisa aprender a entender a situação do profissional – afinal, tem como função colaborar com seu desenvolvimento.

Ao entender o porquê do erro, consegue direcioná-lo melhor para o rumo correto.

Explique detalhadamente o que espera do futuro

Para poder dar os próximos feedbacks, o líder precisa apresentar ao funcionário as novas metas dentro da equipe e o que espera do profissional para o futuro.

Se o gestor não souber detalhar e explicar, não terá autonomia para cobrar posteriormente.

Não esqueça de destacar os pontos fortes

A conversa deve ser finalizada, novamente, com pontos positivos.

Líderes devem ser capazes de olhar para além da situação atual na hora de motivar seus liderados.

Por isso, o gestor precisa mostrar como aprecia o trabalho daquele funcionário, apesar dos erros cometidos, motivando-o a dar seu melhor no futuro.

feedback negativo

Principais erros cometidos por gestores na hora de dar um feedback

  • Fazer comparações entre a pessoa e outro colega de trabalho
  • Chamar o profissional de descomprometido ou irresponsável, ao invés de apresentar o que o levou a fazer algo errado
  • Não mostrar as metas do profissional dentro da equipe – o profissional não pode receber feedback negativo sobre algo com que ele não tinha conhecimento
  • Dar feedback em público, na frente da equipe
  • Dar um feedback negativo sem embasamento ou justificativa
  • Não apresentar, também, os pontos positivos – para motivar o colaborador
  • Não se preparar para dar um feedback
  • Dar um feedback pensando em prejudicar um colaborador
  • Perceber que o funcionário está fazendo algo errado e demorar para instruí-lo ou dar um feedback a respeito
  • Pedir para que outro membro da equipe dê o feedback

Cuidados ao dar um Feedback Negativo

Temido por qualquer um que busque sucesso nas suas realizações profissionais, o feedback negativo pode ser muito difícil para quem recebe e também para quem é encarregado de dá-lo, convidando todo tipo de constrangimento para a superfície.

Entretanto, esse processo (por mais incômodo que se apresente) continua sendo de extrema importância e, por isso, é fundamental que os líderes e gestores saibam como lidar com a situação, permitindo que melhorias e mudanças benéficas para a empresa (e, principalmente, para o próprio colaborador) possam ser feitas.

Com isso em mente, separamos algumas dicas especiais sobre o feedback negativo, expondo tanto o tipo de comportamento mais indicado para os gestores que têm a incumbência de transmitir essa informação chata como as atitudes que jamais devem existir nesse tipo de situação. Confira, a seguir:

O que fazer

Prepare-se para dar o feedback negativo e, antes de encontrar o colaborador em questão, saiba exatamente o que e como irá expor a situação.

Junto com o que houver a falar de negativo, exponha o que houve de positivo na atuação do colaborador.

Mantenha a calma e não passe a informação com agressividade, pois, isso pode desmotivar e assustar o colaborador.

Apresente os fatos e encerre a linha de pensamento com alguma projeção positiva para o futuro.

Preste atenção nas atitudes do colaborados após o feedback e observe se ocorre alguma mudança de comportamento, buscando incentivar que o funcionário inicie melhorias imediatas.

O que NÃO fazer

Não compare o colaborador com outros funcionários.

Não julgue o funcionário, rotulando-o como descomprometido ou irresponsável.

Jamais dê um feedback negativo publicamente

Não fique bravo ou perca o equilíbrio das emoções na hora de expor a situação.

Não guarde o feedback negativo por muito tempo. Quanto antes a informação for passada, melhor.

Exemplo de feedback negativo

“Você realmente fez um ótimo trabalho com o texto “Tratando as Pessoas com Imparcialidade” – todo mundo ficou impressionado!”

“Nas próximas, é melhor evitar citar as pessoas que não aceitaram todos os métodos do seu guia. Será legal se você pensar bem sobre isso e muitas pessoas se beneficiarão disso”

Comportamentos inadequados não só podem fazer com que o chefe enxergue imaturidade e descontrole emocional em você, como invalidam totalmente a oportunidade de aprendizado.

Para escapar dessas armadilhas, elaboramos, com a ajuda dos profissionais, um roteiro capaz de orienta-lo.

A ideia é que você tire proveito da conversa e argumentando de forma certa para não colocar em risco sua imagem profissional.

Respire fundo e escute tudo atentamente

Enquanto o chefe estiver falando, não interfira, ou seja, nada de tentar se defender a cada comentário.

Escutar tudo com atenção vai ser importante para assimilar o que está sendo passado para ter uma base a ser utilizada na sua argumentação.

Peça exemplos

Quando perceber que o chefe terminou a avaliação, é o momento de você iniciar uma conversa produtiva.

Um bom feedback é amparado por fatos e dados e não por julgamentos genéricos, tais como: “Você é sempre desorganizado” ou “você nunca é proativo”.

Para fugir de mensagens pouco claras, tente questionar o gestor sobre a tarefa ou acontecimento especifico que o fez chegar aquela conclusão.

“Isso ajuda a extrair evidências da argumentação e evita distorções, como a que nos leva a achar que as críticas são pessoais”, diz Sirley. Caso o chefe não consiga dar exemplos, vale se posicionar.

Você pode dizer algo como: “Eu entendo seu ponto de vista, mas, sem exemplos concretos, fico sem saber onde falhei “

Tambem é possível sugerir uma nova conversa em uma ou duas semanas, alegando que prestará mais atenção em si, enquanto sua chefe peça mais exemplos   

Argumente

Uma vez esclarecido o ponto de vista do chefe, pense se vale a pena justificar algum comportamento, para mudar a impressão que deixou do seu trabalho.

Caso discorde faça sal defesa amparada em fatos objetivos.

Também é interessante apontar para o gestor o que de bom você tem feito no trabalho e que ele procure, porventura ele não tenha percebido.

Juntos, os dois devem pensar em formas de melhorar.

Por isso o momento pode ser aproveitado ainda para sugestões de como agir diferente e, assim, alcançar melhores resultados.

Agradeça e reflita

Ao fim da conversa, agrade.

feedback negativo

Se as emoções saírem do controle e você

  • Chorar durante o feedback

Peça um tempo para se recompor.

Você pode dizer que não está em um bom momento e remarcar o papo, para poder aproveitar melhor a oportunidade, em outro contexto.

Não há problema em dizer que está mexido, não podemos ter vergonha de expor nossa fragilidade. Afinal somos seres humanos.

  • Enfurecer-se e responder grosseiramente

Tente se acalmar e peça desculpas.

Diga que acabou se ofendendo e que perdeu o controle da situação.

Pergunte se vocês podem remarcar o feedback e retome quando estiver com a cabeça mais fresca.

  • Negar as críticas

Sem constrangimento, peça para falar com ele novamente.

Diga que você reagiu mal ao se colocar na defensiva e que gostaria de conversar mais uma vez, para entender melhor o que pode mudar.

  • Culpar os outros

Ainda que essa atitude possa fazer o chefe perder o respeito por você, é preciso coragem para pedir desculpas.

Pense no que foi falado e retome a conversa dizendo que gostaria de aprender com aquela situação e que, para isso, precisa da orientação dele.

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

 

Feedback Negativo: Informando Ou Recebendo – Preparação É Fundamental
5 (100%) 10 votes


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!