E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.

Desenvolvimento Pessoal e Profissional para uma Carreira de Sucesso!16 min read


Desenvolvimento pessoal e profissional é um termo comum e toda pessoa já desejou isso algum dia, embora poucas estejam atentas às diferenças existentes entre esses dois termos tão parecidos.

É possível dizer que a maior diferença é dada no âmbito da vida em que o desenvolvimento pessoal e o profissional atuam.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Mas como é dada essa diferença? E como saber qual dos dois é o que você está buscando? Este artigo não mais te fará perder tempo!

Afim de tirar qualquer dúvida existente por completo, aqui será feita a separação desses termos, sendo assim, temos:

1- Desenvolvimento Profissional: o desenvolvimento profissional é fácil de entender, ele está ligado à profissão e a tudo que envolve este meio.

Trata-se de executar com eficiência uma profissão, e mais, ser capaz de compreender completamente tudo que seu cargo envolve.

Vai além de executar tarefas de forma maquinaria, está ligado ao entendimento do profissional quanto a empresa, ao cargo, e a como sempre buscar melhorar.

É comum que o desenvolvimento profissional venha com faculdades, universidades, cursos profissionalizantes, cursos de idiomas.

Tudo que visa ampliar a capacidade do trabalhador tem link com isso.

Aspirar ao cargo superior e intermediar situações para tornar isso possível, bem como compreender e otimizar seu trabalho; preencher requisitos que o tornam um profissional exímio;

acercar-se de habilidades e know-how, tudo isso é desenvolvimento profissional. Como exemplo temos: conhecimentos contábeis, noções de segurança do trabalho, conhecimentos jurídicos, de enfermagem, etc.

Entretanto, devido a vida profissional estar imersa na vida pessoal, o desenvolvimento profissional tem uma pitada de desenvolvimento pessoal.

2- Desenvolvimento Pessoal: pensar em desenvolvimento pessoal está intimamente ligado a pensar em formas de melhorar, não só como pessoa, mas também na sua carreira.

Analisar potenciais, habilidades, competências, talentos, e não apenas isso, mas também desenvolvê-los para que se torne melhor no âmbito pessoal e no profissional, isso é desenvolvimento pessoal.

Exemplificando: imagine duas pessoas com o mesmo know-how, mesmo tempo de empresa, mesmo curso profissionalizante.

Agora imagine que uma dessas duas pessoas está sempre intermediando as relações interpessoais no local de trabalho, sempre buscando estar próximo aos colegas, e sempre se esforçando para mostrar seu melhor, dedicando-se.

Agora imagine que a outra pessoa não se importa com nada dessas coisas, seja reservada até demais e até mesmo um pouco grosseira, fazendo o seu melhor porém sempre dentro de sua zona de conforto.

Bom, o primeiro empregado tem um diferencial, ele gosta dos colegas e gosta de trabalhar.

Embora o nível de conhecimento de ambos seja equiparado, é bem mais provável que a primeira pessoa seja mais cotada para acensão na empresa, por exemplo, porque seu desenvolvimento pessoal foi melhor trabalhado.

Gestão de conflitos, habilidades de comunicação e gerenciamento de tempo são alguns dos exemplos de desenvolvimento pessoal.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Embora muitos possuam habilidades de desenvolvimento pessoal naturalmente, hoje já se sabe que é possível aprender e treinar isso até que vire um hábito e saia sem que se note. Ainda bem!!

O desenvolvimento pessoal e profissional, concomitantes, são mais que importantes para uma pessoa, é possível dizer que são fundamentais.

De início é preciso estudar a base do desenvolvimento pessoal, pois isso varia de pessoa para pessoa, e é necessária uma dose de sinceridade para esse processo.

Qual a sua maior dificuldade? Qual o seu maior desejo? Pois bem, agora como você pretende chegar ao seu objetivo?

O desenvolvimento pessoal está claramente ligado ao “ser” e não ao “ter”: é como fazer uma dieta mirabolante para perder 5kg em uma semana, onde por mais que se atinja o objetivo, será que seria possível mantê-lo?

Aí que está! O “ser” está ligado ao “manter”, por isso é necessário ter paciência no caminho, porém o dobro de foco!

O desenvolvimento pessoal e profissional bem trabalhado pode ser a diferença entre você e um outro empregado que não se esforça tanto.

Saber gerenciar conflitos e estabelecer uma comunicação saudável e contínua no ambiente de trabalho é essencial para a formação de um bom profissional.

Um obreiro que se relaciona bem com colegas, remedia situações de forma altruísta e com iniciativa própria, além de ter espírito de liderança ao fazer o seu melhor aspirando um cargo melhor e ainda tem um bom gerenciamento do seu tempo de trabalho é,

com toda certeza, um profissional excelente e que faz vista aos olhos do patrão.

O desenvolvimento pessoal e profissional, muitas vezes, é o diferencial, é o passo-à-frente que todos querem, então por que não reservar um tempo para investir nisso?

Desenvolvimento Pessoal e Profissional e Atividade de Autodesenvolvimento

No geral a atividade de autodesenvolvimento é feita de uma forma simples porém eficaz e sucinta.

Trata-se de analisar-se quanto ao desenvolvimento pessoal de um lado e o profissional de outro, ambicionando melhorias nos dois aspectos e almejando, projetando situações positivas futuras. Mas não é só isso.

Além de dizer “onde” você quer estar daqui a determinado período de tempo, é necessário dizer também “como” fará isso, que caminho percorrerá; ademais de analisar também o motivo de querer isso,

o que lhe permite ver se é isso mesmo que você quer, se é pouco pra você ou excessivo, se você deseja gastar seu tempo naquele aspecto mesmo.

Embora pareça um caminho bem genérico a percorrer, a tabela de desenvolvimento pessoal e profissional também conta com termos mais íntimos das relações pessoais, com seções como “família”, “projetos pessoais”.

Confira o exemplo de tabela de atividade de autodesenvolvimento abaixo: 

Desenvolvimento pessoal e profissional

Em pleno séc XXI pode-se dizer que “tecnologia” é o termo que banha a juventude, que nasce cada vez mais ligada, conectada, uns ao outros e ao mundo todo ao mesmo tempo. Sinceramente, não há o menor problema nisso.

Interação social com pessoas diferentes, o poder de superar o obstáculo da distância com um só click, conhecer culturas diversas e tudo  que elas têm de melhor para oferecer… a globalização!

O processo em si é muito tranquilo, o problema é que ao deixar o jovem solto para aprender a lidar com uma ferramenta previamente dominada por algumas pessoas mal intencionadas, pode não acabar bem.

Bom, para remediar esse processo visando o desenvolvimento pessoal e, posteriormente, o desenvolvimento profissional do adolescente, é importante que o primeiro contato com este mundo seja supervisionado por pessoas de bem,

então por que não dar inicio a este processo juntamente com o sistema educacional? Aplicar a tecnologia na educação daqui alguns anos será a coisa mais normal do mundo.

Ela aciona os mecanismos da convivência social dos rapazes e moças, e quando atrelado a sistemas educacionais, desperta ainda mais o interesse pelos mesmos. Mais pra frentes estes tornarão-se profissionais bem desenvolvidos.

Além dos fatores sociais, a tecnologia na educação é importante porque equipara o conhecimentos dos usuários, logo,

além de profissionais mais bem desenvolvidos no âmbito pessoal, teremos pessoas mais bem qualificadas ocupando cargos melhores e mais preocupadas com toda essa cadeia de desenvolvimento pessoal e profissional.

Como ter um bom Desenvolvimento Pessoal e Profissional

O primeiro passo para um bom desenvolvimento pessoal e profissional é, sem dúvida, a vontade.

Você anseia melhorar? Se sim, já temos meio caminho andado! Ser sincero consigo mesmo acerca dos assuntos pessoais e profissionais é crucial para o startar desse processo como um todo. Uma boa maneira de dar o passo inicial é se perguntando coisas como: essa profissão é rentável, ok, mas ela te satisfaz?

Você sai feliz de casa para ir trabalhar?

Bom, se as respostas forem “não” então talvez seja hora de repensar essa situação.

Com alguns passos será mais fácil seguir nessa mudança, que pode ser assustadora, mas será satisfatória:

1- Descubra sua motivação: se sua carreira profissional lhe traz uma aquisição financeira boa mas não lhe deixa feliz,

então talvez a solução seja olhar para aquele cargo numa empresa menor ou em outro ramo, que você sempre gostou mais porém não mudou antes por medo da situação financeira apertar;

2- Tenha foco: por mais que pareça algo simples de ser realizado, uma troca no ambiente de trabalho, é importante que você mantenha o foco, assim como tudo na vida. Caso contrário a emenda pode sair pior que o soneto, e não quer isso!

É importante também manter a calma e não ficar afoito, afim de evitar problemas em uma situação que na realidade era pra ser apenas positiva;

3- Dedicação: essa deve ser a parte mais agradável – dedicar-se àquilo que ama.

Com dedicação o prazer em realizar a tarefa escolhida será em dobro, e a cautela certificará que seus planos estejam mais perto que o que imagina;

4- Ampliar o projeto: é nessa hora que a maioria das pessoas cai no mesmo erro que gerou o problema inicial. Ao fazer o que ama, a pessoa acaba acreditando não ter mais o que desenvolver em seu projeto e acaba caindo na sua zona de conforto.

O problema da zona de conforto é que uma vez que se entra nela, é difícil de sair.

O comodismo gerado lhe impede de erguer a cabeça e procurar os erros afim de melhorar e buscar seu desenvolvimento profissional e pessoal. Estar atento aos planos promissores e investir neles é uma boa pedida, mas tem que tomar cuidado para não se atropelar: a calma é o segredo pra as coisas caminharem;

5- Ser proativo: essa dica é uma continuação da anterior, mas é muito importante.

A zona de conforto impede o progresso.

Seja proativo! Esteja sempre procurando o que, onde e como melhorar as questões de seus projetos.

Pessoas proativas são mais felizes e mais saudáveis, lembra que isto também é sobre desenvolvimento pessoal?

6- Receber ajuda e ajudar: ok, acho que esse é um dos pontos onde as pessoas pecam um pouco.

Alguns profissionais pensam que ao repartir seu conhecimento com os colegas, estarão sendo deixados para trás, e outros pensam que o fato de precisar ou receber ajuda se torna profissionais desqualificados, mas isso é besteira.

Ajudar e receber ajuda significa apenas que bons conhecimentos estão sendo trocados e que os relacionamentos entre colegas de trabalho estão fluindo bem.

Em uma empresa, funcionários que conversam e trocam experiências são considerados humildes e importantes, afinal, quem não quer trabalhar com alguém que sabe que vai poder contar na hora H?

7- Mantenha a ética: nos dias atuais, infelizmente, é normal ver pessoas contrariando seus princípios apenas para garantir uma promoção ao cargo que aspirava quando se deparar com isso respire e não o faça.

As pessoas que ascendem na empresa por esses meios ficam marcadas e na primeira oportunidade são descartadas justamente por causa desse tipo de coisa.

Por mais que sua promoção demore a vir, aguarde pacientemente, enquanto mostra o melhor do seu trabalho quanto a gestão de conflitos, habilidade de comunicação, gerenciamento de tempo e espírito de liderança. Faça o seu melhor que será recompensado na hora certa.

8- Coaching: se achar que deve, procure um coaching para potencializar seu desenvolvimento profissional e pessoal quanto ao aumento do autoconhecimento, autoconfiança, autoestima, etc.

Plano de Desenvolvimento Pessoal e Profissional

O plano de desenvolvimento pessoal e profissional é um estímulo de aprendizado contínuo, então pode-se dizer que ele é o maior responsável, quando seguido à risca, por transformar a vontade de mudança, intenção do desenvolvimento em ação.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Bom, o plano trata de um caderno de anotações, ou uma planilha, na qual será registrado e monitorado os aprendizados e aspirações adquiridos. Ele vai ser importante para refletir sobre suas metas pessoais e profissionais e para decidir então quais habilidades devem ser desenvolvidas.

Essa planilha deve ser atualizada regularmente, afim de verificar o progresso obtido e quanto falta para o sucesso. Apesar de ser algo pessoal, aqui tem uma dica de como pode ser feito:

1- Liste suas metas e dê prazos: o início de qualquer tabela que vise o desenvolvimento pessoal e profissional deve começar assim.

Dessa forma é possível ver o início de tudo. Deixe registrado “onde” nessa caminhada de desenvolvimento você estava, para que seja possível ver o caminho percorrido quando chegar ao topo.

Lembre-se também de anotar os prazos para seus objetivos, mas sempre do modo mais realista possível e classificando por prioridade. Tente deixar o prazo relativamente médio para que não haja frustrações.

A dica é para dar um prazo de 6 meses a 1 ano, assim o objetivo continua dentro da realidade;

2- Observe seu aprendizado: essa parte é justamente o meio da caminhada. Aqui é onde você deve ser sincero com relação ao que falta fazer e ao que foi feito mas demanda uma melhora. Reserve esse espaço para um feedback e para observação da caminhada, pois aqui é o melhor lugar para mudar a sua estratégia, caso necessário;

3- Ação: aqui a prática ganha espaço! Reserve esse espaço tanto para orgulhar-se do caminho percorrido quanto para relatar tudo o que está para ser feito visando melhorias.

Isso vai desde matricular-se em cursos quanto a ler um artigo em casa para inteirar-se de um assunto referente ao seu trabalho. Mas lembre-se sempre de se comprometer apenas com o que tem certeza que conseguirá cumprir, para evitar frustrações.

Crescimento e Desenvolvimento Pessoal e Profissional

O crescimento trata de uma reciclagem constante do profissional que visa ascender ou fazer a manutenção de seu cargo na empresa.

Aliado a todas as dicas já ditas neste artigo, as que vem a seguir servem principalmente para quem já conseguiu se encontrar numa situação de felicidade com sua profissão, mas é claro que qualquer um pode seguir:

1- Atitude na vida e no trabalho: é muito importante ter ideias boas, porém mais que isso, é importante executá-las. Seja proativo, execute suas ideias sempre que possível afim de provar seu valor para o seu empregador, além de se mostrar inteiramente útil para a empresa.

Sentir-se útil no trabalho também traz uma sensação boa para a vida pessoal;

2- Foco ao aprender: é importante, como já dito, ter metas e prazos bem definidos para aprendizagem, mas além disso, é importante ter disciplina no crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional. O comprometimento com as metas e prazos é imprescindível;

3- Tempo dedicado: pode parecer satisfatório, mas na realidade nunca é bom estar sempre ocupado demais, nem para a  vida profissional e nem para a pessoal. Organize o seu tempo em um calendário ou mesmo uma agendinha, afim de separar o horário do lazer e o horário destinado às tarefas profissionais.

Não se sufoque com isso achando que surte efeito, pois a mente estafada não pensa e às vezes vale mais a pena tirar um tempo para relaxar do que ler um artigo naquele momento. Também é importante saber deixar para depois;

4- Seja organizado: ser organizado lhe conferirá benefícios não apenas na área profissional, mas também na pessoal.

A organização vai te fazer olhar tudo que acontece com um olhar mais sóbrio, como quem olha de fora do problema, e assim, será bem mais fácil solucionar qualquer questão que venha a aparecer no caminho. Além disso, esse tópico vai te ajudar muito com o tópico anterior;

5- Assuma suas responsabilidades: assumir responsabilidades é importante em qualquer aspecto da vida. Se você assumiu um compromisso, cumpra-o.

Isso vai lhe conferir maior credibilidade em relação aos colegas de trabalho, família, amigos, empregador. O simples fato de cumprir com as responsabilidades que você mesmo assumiu (afinal, são suas) pode lhe abrir portas importantes;

6- Trabalhe o autocontrole: é muito desconfortável pessoas que tratam suas richas, questões pessoais com deselegância no meio de trabalho.

Situações do tipo devem aguardar para ser resolvidas em ocasiões mais oportunas, afinal de conta o ambiente de trabalho é reservado às questões do trabalho, não às suas. Se sua empresa dispuser de acompanhamento psicológico, tente.

Senão, procure fora da empresa mesmo, pois é importante também para equilibrar sua vida pessoal.

Em caso de achar que não é necessário acompanhamento psicológico, por que não tenta relaxar? Caminhadas ao ar livre, ouvir músicas calmas, apreciar a natureza e até mesmo aulas de yoga são excelentes válvulas de escape para situações estressantes;

7- Esculpindo a imagem ideal: trabalhar a imagem vai além de ter o corte de cabelo da moda e causar boa impressão com roupas caras, isto está inteiramente ligado com a imagem pessoal de cada um, com o que há por dentro.

Aqui falamos sobre tratamentos e relações interpessoais com colegas de trabalho, educação com funcionários tanto de cargos acima quanto abaixo do seu, bom convívio com os outros trabalhadores, falamos sobre gestão de problemas, sobre como você reagirá a situações problemáticas.

Por mais que sejam desanimadoras, elas existem, e nesses momentos é preciso saber lidar da melhor forma possível, pois lembre-se, na área de trabalho há sempre alguém de olho em você.

Na vida pessoal não é diferente, ninguém cria muita empatia com pessoas grosseiras e que reagem exageradamente mal a situações desagradáveis;

8- Conecte-se: esse tópico está ligado ao anterior.

Estar conectado, saber sobre as novidades, isso é importante para a reciclagem pessoal, para que se torne uma pessoa mais interessante, e não só isso, estar atualizado é crucial para a melhoria do desenvolvimento pessoal e profissional.

Empregados bem informados, não importa que esteja já no cargo desejado ou ainda aspirando a ele, são sempre bem cotados para promoções, afinal, quem não gosta de um profissional dedicado?

E na vida pessoal não é diferente, pessoas bem informadas atraem pessoas que gostam de discorrer sobre assuntos diversos, e isso sempre é interessante;

9- Procure ajuda: aprenda sempre que possível, e a melhor forma de aprendizado é a troca de conhecimento e experiência, portante não tenha vergonha de pedir ajuda quando estiver interessado ou com dificuldades em algo.

Mas aqui está a grande diferença, não é para se aproveitar da ajuda e passar sua responsabilidade para o colega, pois isso não é visto com bons olhos. De forma geral, procure sempre aprimorar seu currículo, corra atrás;

10- Saiba escrever e se comunicar: em qualquer área que trabalhe é fato que alguma hora precisará escrever algo, então invista nisso.

Profissionais com bom domínio da língua e das normas gramaticais estão sempre um passo a frente daqueles que acham que isso é bobagem.

Esteja sempre acerca do assunto e se achar necessário procure profissionais da área para alguma ajuda, ou matricule-se em algum curso. Incrementar o currículo nunca é demais e mostra cuidado e dedicação.

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

 

Desenvolvimento Pessoal e Profissional para uma Carreira de Sucesso!16 min read
5 (99.6%) 50 votes


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.