Feedback: como dar, lidar e receber


Feedback. Muito se fala sobre esse processo no meio corporativo. Para iniciar esse texto, vamos primeiramente definir o que é feedback.

Feedback,  no âmbito profissional,  trata-se de um processo no qual são revelados os pontos positivos e negativos do trabalho realizado por um colaborador e/ou por uma equipe. O feedback sempre possui por objetivo a melhoria do trabalho e/ou do comportamento demonstrado.

A partir da análise da Avaliação de Desempenho dos colaboradores, é possível a formulação do feedback. Caso a organização não tenha em sua cultura a prática do feedback, é necessário que seja um realizado um processo de conscientização e treinamento, tanto com gestores ,quanto com colaboradores,  para a importância dessa prática que está diretamente ligada com a melhoria da performance e possibilidades de ascensão de carreira.

No feedback, o gestor repassará informações que serão de extrema importância para o desempenho do empregado. Essas informações serão baseadas em avaliações e nos dados coletados, isto é, trata-se de ponderações baseadas em fatos e dados e não no senso comum, o famoso “achismo”.

Desse modo, o feedback não se constitui em broncas, conselhos, lição de moral ou queixas, mas sim uma comunicação que precisa haver entre gestores e empregados, para que haja um bom andamento do trabalho desempenhado.

Por isso, o feedback não deve ser uma via de mão única, onde apenas o gestor fala. Este também deve ser o momento dos colaboradores expressarem seus pontos de vista, dificuldade e sugestões de melhorias para a organização.

Por que o feedback é importante?

feedback

O feedback é importante, pois, se aplicado constantemente pode corrigir a tempo um problema antes que ele se torne extremamente grave e difícil de contornar.

O feedback é importante, pois indica a rota que o colaborador deve seguir, deixando claro o objetivo que deve ser atingido.

Este processo deve servir para mudar ou enfatizar como positivo algum comportamento.

O desafio do feedback

duvidas-massagem-tantrica

Fornecer o feedback pode ser um desafio e, por vezes, acaba gerando tensões na empresa.

Isso porque, o processo de feedback requer lidar com a emoção dos colaboradores e com as formas que eles podem lidar com o que for exposto.

Ser capaz de “ler” as pessoas, é uma característica muito importante para os líderes, e que pode ser aprimorada a partir da experiência.

Dificuldades do  feedback

 

perguntas-questionario-avaliacao-de-desempenho

Muitos colabores ainda enxergam o feedback como uma crítica. Muitos maus gestores se aproveitam do momento para humilhar e diminuir seus colaboradores.

Com os gestores líderes, isso não ocorre. Mas, eles ainda podem ter um certo receio de desagradar seus colaboradores.

Dificuldades em dar o feedback:

  • Gestor teme que possa se iniciar um discussão;
  • Gestor pode ser mal interpretado;
  • Receio em receber críticas;
  • Medo em comprometer suas relações sociais;

Medo de deixar passar algo importante (tanto positivo quanto negativo).

Dificuldades em receber o feedback:

  • Achar que está sendo perseguido pela chefia;
  • Pensar que o gestor pode levar para o lado pessoal;
  • Medo de ser desligado da empresa;
  • Achar que está sempre certo e não deve mudar;
  • Não admitir o erro;
  • Achar que o feedback não está sendo eficaz para o desenvolvimento de sua carreira;
  • Medo de não ter reconhecimento em pontos positivos;
  • Receio de ficar com a imagem manchada na empresa;
  • Comodismo;
  • Resistência em admitir que errou.

Como o feedback pode ser dado

feedback

A maneira de dar o feedback pode variar de acordo com a cultura da empresa e com a situação e contexto em que o processo está inserido.

A forma que se concede o feedback também deve está relacionada com a receptividade e eficácia da estratégia.

Confira 3 formas de dar feedback:

  1. Feedback formal

Reuniões marcadas previamente durante o cronograma de trabalho

  1. Feedback informal

De forma não marcada e continua, no dia-a-dia do trabalho.

  1. Feedback corretivo

Quando o feedback tem por objetivo mudar um comportamento e nortear o colaborador por um determinado caminho.

Para isso, ambienta-se um contexto com regras e normas.

Como o feedback não pode ser dado

Sendo o feedback um momento de sinceridade e de busca de oportunidades de desenvolvimento ele nunca poderá ser, sob pena de caracterizar-se como desrespeito e assédio moral:

Ofensivo

É quando o gestor, pouco competente ou pouco preparado, usa seu tempo de feedback para ridicularizar e menosprezar seus colaboradores, usando palavras agressivas e humilhantes.

Esse tipo de feedback causa grandes danos à autoestima dos colaboradores e nunca, em hipótese alguma, deve ser usada por um bom gestor.

Insignificante

É aquele feedback genérico, que em nada vai contribuir para o desenvolvimento do colaborador, pois não identifica o que ele precisa melhorar e não contextualiza o trabalho desempenhado pelo empregado.

Exemplo desse tipo de feedback: “Você foi razoável!”, “Você foi bem!”.

Fora do ar

Por medo de comprometer-se com o que será dito, não raro, ocorrem reuniões em que o gestor fala de tudo, menos sobre o feedback ao colaborador. Trata de fatos relativos a outras pessoas, à equipe e até de assuntos extra empresa para deixar o ambiente mais descontraído e não expressa sua avaliação.

Dicas para dar um bom feedback

feedback

Para conseguir dar a seus colaboradores um feedback correto e eficaz, sugerimos que, previamente, você elabore um pequeno roteiro, que deve incluir:

  1. Preparação

Pense com cuidado sobre o que você pretende falar e, em cima disso, faça um balanço de aspectos positivos e negativos.

Dessa forma, você garantirá que os assuntos mais importantes irão ter destaque na conversa com o gestor.

Os pontos positivos são sempre bons para “quebrar” o gelo da conversa, amenizar o clima, além, é claro, de fazer com que o colaborador se sinta valorizado.

  1. Escolha do ambiente

A conversa de feedback deve acontecer em um ambiente neutro e tranquilo. Por isso, certifique-se de que não haja interrupções de terceiros ou telefonemas que possam cortar o raciocínio.

  1. Defina as regras

Para que o feedback não seja um processo de acusação e defesa. Peça para o seu colaborador lhe ouvir inicialmente e o informe que ele terá um espaço para se expressar.

  1. Início da reunião

Para quebrar a tensão, a reunião deve começar de forma leve. Por isso, relate nesse início os pontos positivos do colaborador, sempre o parabenizando e agradecendo por seu serviço e colaboração para a empresa.

  1. Fim da reunião

Ao finalizar a reunião, é preciso que haja um reforço dos pontos principais listados no feedback, para que, dessa forma, o gestor se certifique de que ficou tudo claro para o colaboradores.

O colaborador precisa entender suas expectativas e objetivos.

Como dar um bom feedback

feedback-at-work_6501

Para dar um bom feedback e contribuir positivamente para o desenvolvimento de seus colaboradores, siga essas 10 dicas:

  1. Seja específico

Ao ser específico nos pontos de seu feedback, você evita dúvidas e falsas expectativas por parte do colaborador.

Por isso, sempre mostre argumentos plausíveis.

  1. Seja empático

Seja amigável durante a conversa de feedback, mostre ao colaborador que você deseja ajudá-lo em seu desenvolvimento profissional, fazendo com que ele evolua em suas qualidades e aptidões.

Por isso, use sempre expressões amigáveis.

  1. Mantenha o equilíbrio

Ache o equilíbrio entre o elogio e a crítica. O bom feedback não pode ser apenas broncas e nem somente elogios.

  1. Mostre soluções

O feedback não deve ser apenas  exposição do que o colaborador deve mudar, ao invés disso, mostre soluções e diga como essa melhoria deve ser feita.

O principal objetivo do feedback é mostrar uma rota clara e consistente ao colaborador.

  1. Esteja aberto a possibilidades

Exponha a seus colaboradores que você está aberto para debater opiniões, ouvir o lado deles e para possíveis sugestões que eles possam vim a ter sobre o trabalho desempenhado.

  1. Evite tons acusatórios

Evite tons acusatórios e inquisidores como “você fez!” e “você estragou o trabalho!”. Pois dessa forma, você poderá intimidar seu colaborador.

  1. Observe o colaborador

Analise como seu ouvinte reage ao que você fala. De acordo com a expressão dele você terá a orientação se o feedback está sendo construtivo ou se ele está em dúvida sobre o que está sendo falado.

  1. Questione e seja um bom ouvinte

Faça perguntas a seu colaborador e seja paciente para ouvir tudo o que ele tem a falar.

Uma comunicação com via única, onde só o gestor fala. É preciso que o colaborador também coloque suas opiniões.

  1. Tome notas

Fazer anotações do que você considera importante no processo de feedback é fundamental para que nenhuma informação importante seja esquecida.

Além do que, é um registro do que foi tratado.

Ao final da conversa, repasse os pontos mais importantes com o colaborador.

  1. Disponha de tempo

Nunca faça reuniões de feedback se você está com tempo corrido, pouco antes da hora do almoço ou ao final do expediente, pois você corre o risco do colaborador não atentar como devido para o que você quer falar.

Claro que você não irá passar o dia todo na reunião de feedback, mas também não separe apenas 5 minutos para isso.

O ideal é reservar cerca de uma hora para a reunião de feedback. Talvez você não use esse tempo, mas não sentirá correndo ou pressionado para conversar com o colaborador.

Erros comuns do feedback

sistema-gestao-de-desempenho

O erro mais crucial é não dar feedback, mas também um feedback ineficiente que de nada irá influenciar no desenvolvimento profissional do trabalhador e para mudar no que está de errado na empresa, também é um erro muito grave.

Veja 3 fatores que influenciam para ocorrer erros no feedback:

  1. Efeito de última semana

É a tendência que os gestores têm de considerar no feedback somente os acontecimentos recentes.

  1. Efeito sequencial

Tendência em avaliar um aspecto de forma similar ao que foi anteriormente avaliado.

O gestor não admite que um colaborador pode ser bom em um aspecto e nem tão bom em outro.

  1. Efeito Halo

Avaliar o colaborador de acordo com a concepção pessoal do gestor.

Isto é, se o gestor tiver simpatia pelo profissional o avaliará de forma positiva, caso o contrário o avaliará de forma negativa.

O impacto da ausência de feedback

problemas-avaliacao-de-desempenho-360 graus

Veja o que pode acontecer nas empresas em que os gestores não se preocupam em dar feedback a seus colaboradores:

  • Desmotivação dos colaboradores que pode ocasionar baixa produtividade;
  • O colaborador fica confuso em relação à gestão;
  • Aumenta o índice turnover e a perda de talentos;
  • Colaboradores ficam sem saber que caminho seguir;
  • Gera comportamentos inadequados;
  • Imagem da empresa fica comprometida;
  • As equipes começam a apresentar dificuldade de relacionamento;
  • Os profissionais passam a apresentar pouca iniciativa.

Como receber um feedback

funcionario-feliz

Tantos gestores quanto colaboradores devem estar preparados para receberem feedback.

É preciso entender, antes de tudo, que essa é uma oportunidade de desenvolvimento tanto pessoal quanto profissional e que sempre temos coisas a aprender com as pessoas que trabalham conosco.

Por isso, sempre que achar que precisa de orientação ou precisar de uma avaliação sobre seu trabalho, não tenha vergonha e solicite o feedback. Isso fará com que você chegue mais próximo à excelência de seu trabalho.

Caso a organização não tenha em sua cultura a prática do feedback, é necessário que seja um realizado um processo de conscientização e treinamento tanto com gestores quanto com colaboradores para a importância dessa prática que está diretamente ligada à melhoria da performance e ascensão na carreira.

Seja humilde e admita seus erros. Do mesmo modo, não tenha vergonha de expor suas ideias por mais absurdas que possam parecer.  Tenha em mente que estamos sempre em evolução e passíveis de adquirir conhecimento.

A importância da Avaliação de Desempenho

motivaçao-dos-funcionarios

Inúmeras pesquisas na área de Recursos Humanos comprovam que a importância da Avaliação de Desempenho para dar bases concretas ao fornecimento do feedback.

Precisando de orientações para aplicar a Avaliação de Desempenho?

Cadastre-se no link abaixo e tenha acesso a uma breve apresentação do SoftwareAvaliacao e a uma consultoria totalmente gratuita e sem compromisso sobre qual a melhor forma de aplicar em sua empresa.

Clique Aqui Para Acessar A Apresentação!

 

Feedback: como dar, lidar e receber
4.5 (90%) 2 votes


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.