A importância da saúde dos colaboradores nas empresas


A saúde dos colaboradores  impacta diretamente na motivação e no lucro da empresa. E no texto abaixo, você irá entender perfeitamente essa afirmação.

Muitos estudos na área de Recursos Humanos já concluíram que aqueles colaboradores que estão satisfeitos com o trabalho que desempenham e com a empresa que fazem parte são em média 10% mais produtivo em relação àqueles que não o são.

Os benefícios de manter seus colaboradores engajados são muitos.  Dentre eles destacamos: a empresa ganha em imagem, fica mais preparada para a competitividade do mercado e, a vantagem mais significativa, a empresa ganha em lucros.

Para a empresa que prima pela saúde de sua equipe, a cada R$ 1,00 investido na promoção e prevenção da saúde do trabalhador, aproximadamente R$ 4,00 são gerados de retorno. Isto significa um lucro de cerca de 300% gerado com o aumento da produtividade e, principalmente, com a diminuição do número de faltas, atrasos ou trabalho em meio expediente que o trabalhador cometeria por motivo de saúde.

Nesta perspectiva, cuidar da saúde de seus colaboradores é uma forma concreta de mostrar a eles o quanto a empresa os valoriza e se importa com eles como pessoas e, não apenas como força de trabalho.

É certo que nenhum profissional se agrada em ser enxergado como uma máquina, que quando der problema será dispensada e esquecida. Por isso, cuidar da saúde dos colaboradores é uma forma das organizações dizerem a eles que deseja que eles se sintam bem e cresçam com a empresa, como profissionais e como pessoas.

Assim, estar atento à saúde de seu pessoal, além de ser um investimento que gera grande retorno, irá evitar que a empresa tenha problemas futuros, como ações trabalhistas, que irão acarretar gastos indesejados com advogados, diminuição em produtividade, custo em treinamentos e adaptação de novos colaboardores às rotinas da empresa.

O comprometimento com a saúde do trabalhador, deve buscar:

  • Prevenir riscos de acidente no local de trabalho;
  • Elaborar campanhas de conscientização à saúde no ambiente de trabalho;
  • Diminuir o estresse causado no ambiente de trabalho;
  • Atuar na prevenção do desenvolvimento de problemas relacionados à saúde mental, como depressão, Síndrome do Pânico, Transtorno Obsessivo Compulsivo e entre outros.

O empenho nessas questões irá gerar um círculo de respostas positivas dentro da empresa, sendo uma estratégia que irá fortalecer a cultura organizacional e a imagem da organização.

Imagine o quanto será positivo o seu colaboardor se orgulhar em dizer: “Onde trabalho nossa saúde é sempre colocada em prioridade. Para isso, temos diversas campanhas que buscam a conscientização de valorizarmos à nossa saúde e termos hábitos de vida saudável”.

A importância de investir na saúde do trabalhador

Ao ingressar em qualquer trabalho com carteira assinada, o trabalhador passa uma série de exames admissionais que certificam se sua saúde está favorável para exercer o trabalho do cargo que lhe é oferecido.

Os mesmos exames são repetidos quando o profissional irá se desligar da empresa. Essa é uma obrigatoriedade imposta em lei pelo Ministério do Trabalho, que visa resguardar e proteger a saúde dos trabalhadores.

Muitas empresas acham que somente isso e oferecer um plano de saúde a seus colaboradores já significa que estão cuidando da saúde deles. Quando, na verdade, é o mínimo que deve ser feito.

Apenas essas medidas não indicam que a empresa se importa com a saúde de sua equipe, mas que apenas está cumprindo uma lei trabalhista.

Como escolher um plano de saúde para seus colaboradores

Business-woman-pqno

Escolher o plano de saúde ideal para seus colaboradores é uma tarefa que exige bastante atenção.

Devido à precariedade da saúde pública em nosso país, o plano de saúde é um item básico no pacote de benefícios de colaboradores de qualquer empresa.

Contudo, confira 4 pontos que você precisa estar atento ao oferecer um plano de saúde a seus empregados:

  1. Não poderá voltar atrás: se você cortar esse benefício de seus colaboradores, eles ficarão desmotivados e poderão usar isso contra sua empresa em ações trabalhistas. Por isso, tenha em mente que este será um benefício em longo prazo e que deverá ser estendido a todos os colaboradores que entrarem na empresa;
  1. Não é barato: apesar de haver pacotes de planos empresarias, em geral, este benefício pode sair caro à sua empresa. Mas, tenha em mente que este é um investimento que trará retorno e contribuirá para a satisfação de seus colaboradores;
  1. Atente aos detalhes: ao escolher uma operado de plano de saúde atente a todos os detalhes e benefícios do contrato que irá firmar, pois os empregados ficarão desconfiados se a todo momento precisarem mudar de plano de saúde ou se perceberem que a empresa não possui conhecimento claro do serviço que contratou;
  1. Opte por planos completos: mesmo que saia mais caro, opte por planos que atendam a  todas as necessidades de seus colaboradores, pois de nada adiantará oferecer um plano só na teoria, onde eles precisarão pagar por exames ou esperar bastante para conseguir uma consulta. Certifique-se de que o convênio de saúde oferecido é realmente eficaz.

O que fazer para cuidar da saúde de seus colaboradores de forma eficaz

motivaçao-dos-funcionarios

Uma ótima alternativa é envolva as equipes de trabalho em programas que visem a medicina preventiva, em longo prazo, como:

  • A importância da alimentação saudável;
  • Cuidado com a hipertensão;
  • Campanha antitabagismo;
  • A importância do alongamento;
  • Incentivo à pratica de atividades físicas.

Busque fazer uma pesquisa sobre o que os seus colaboradores mais gostariam de obter informações em temas relacionados à saúde e procure fazer um levantamento sobre os hábitos e estilo de vida deles (se são sedentários, tabagistas, hipertensos, diabéticos  etc), sem, é claro, ser invasivo.

Por isso, sempre deixe claro a sua equipe que é algo que a empresa quer implantar para o favorecimento deles, mas caso não queiram participar, não é uma obrigação, e que em nada irá influenciar no modo que eles serão vistos como profissionais na organização.

Outro fator muito importante, é que os gestores façam com que suas equipes cumpram rigorosamente o horário de almoço e descanso. Você, como gestor, deve ser exemplo e fazer o mesmo, pois se os colaboradores observarem que você passa seu horário de almoço trabalhando, irão pensar que essa é uma atitude aprovada na cultura da empresa.

Assim, de forma alguma, se sobrecarregue e/ou sobrecarregue seus colaboradores ao ponto de eles terem que passar várias horas corridas trabalhando e percam o almoço.

Do mesmo modo, não tenha uma atitude negativa e desencorajadora quando seus empregados precisarem chegar atrasados ou faltar um expediente por motivo de consultas e exames médicos, pois dessa forma você acaba os desencorajando a cuidar da saúde de forma preventiva.

Outra opção que pode fazer diferença, é investir em um espaço para o lazer e descanso de seus colaboradores dentro da empresa, como uma sala de TV, biblioteca, poltronas e sofás confortáveis e etc.

Cumprindo essa agenda, a empresa mostra de forma eficaz que está comprometida com seus colaboradores, já que trata seu capital humano como seu bem valioso. Além disso, o monitoramento contínuo da saúde dos trabalhadores possibilita fazer diagnósticos precoces, o que diminui o risco de que os profissionais sejam acometidos de doenças graves, que façam com que eles se afastem do trabalho.

O impacto negativo do estresse nas organizações

cansaco-sono-estresse-1423873527905_615x470

Com o aumento da competitividade e o panorama de recessão econômica, as empresas, na tentativa de continuarem a crescer e sendo lucrativas, acabam colocando pressão nos colaboradores, o que faz com que o estresse emocional seja uma constante nos locais de trabalho.

A elevação da carga horária e o acúmulo de funções também são atitudes amplamente praticadas por empresas de todo o mundo e que contribuem para o aumento do estresse e tensão no ambiente do trabalho.

Quem nunca ouviu alguém falar a seguinte frase: “Eu vivo para o trabalho”? Certamente essa pessoa está cansada e possui uma grande carga de tensão e estresse decorrente do trabalho. Dessa forma, é muito provável que haja uma perda grande em produtividade e na perfeição na execução de funções.

Isso se explica, contudo, quando diversas pesquisas apontam que o estresse no ambiente de trabalho é prejudicial tanto para o empregador quando para os colaboradores.

No Brasil, estima-se que 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) é perdido com despesas relacionadas aos males do estresse no ambiente corporativo isso se deve ao elevado número de colaboradores que se sentem estressados e sob pressão em seus trabalhos.

Os custos que o estresse causa estão relacionados ao tratamento e controle de doenças que surgem ou são agravadas com a elevada tensão na saúde dos colaboradores. Dentre essas doenças, as mais comuns são: a hipertensão, fadiga crônica, gastrite, depressão, doenças cardiovasculares e entre outras.

Estas doenças causadas pelo estresse, ocorrem, pois, a elevada carga de tensão no ambiente de trabalho afeta as funções fisiológicas. Ao se sentir ameaçado, o corpo reage liberando hormônios, a pressão arterial e a frequência cardíaca aumentam bobeando sangue aos músculos e o sistema imunológico diminui sua ação, deixando o corpo mais sensível à doenças causadas por vírus e bactérias.

Essas situações além de comprometer a vida pessoal do profissional, refletem de forma drástica na queda da produtividade, atrasos na entrega de trabalhos, desentendimentos entre empregados e com os gestores, erros, acidentes de trabalho, elevam o índice turnover e a possibilidade de ações trabalhistas.

Confira um vídeo que trata de uma das nuances do estresse no ambiente de trabalho:

No vídeo acima é feito uma debate importante acerca da necessidade de combater a robotização e a automação do processo de trabalho, para que o colaborador tenha uma visão do processo como um todo.

Com isso, concluímos que é preciso humanizar as relações trabalhistas, tanto para o bem do colaborador quanto da empresa.

As principais causas do estresse ocupacional

  • Ambiente de trabalho inadequado (barulhento, sujo, apertado e etc.);
  • Tecnologia aplicada na empresa é obsoleta ou vive dando problema;
  • Longas jornadas de trabalho;
  • Falta de perspectiva de evolução de carreira;
  • Má gestão;
  • Falta de autonomia e sentimento de incapacidade;
  • Salários baixos;
  • Insegurança em relação ao emprego;
  • Falta de treinamento para realizar determinadas funções;
  • Falta de um feedback que realmente indiquem o caminho e expectativas da empresa;
  • Falta de reconhecimento;
  • Conflitos com colegas e superiores.

Sabendo das principais causas do estresse ocupacional, é possível implementar programas e ações em sua empresa para diminuir essa sensação e fazer com que seus colaboradores tenham uma melhor qualidade de vida no trabalho.

Lembre-se sempre que a cada centavo que você investir em seu colaborador e na saúde dele, sua empresa terá um retorno cerca de 4 vezes maior em produtividade.

problemas-avaliacao-de-desempenho-360 graus

Melhores condições no ambiente de trabalho, responsabilidades condizentes com a função e o feedback eficiente ajudam a reduzir o estresse ocupacional.

Uma tendência que vem crescendo atualmente é a organização saudável, que são empresas que equilibram as necessidades e desejos de seus colaboradores com a da empresa.

A importância do cuidado com os aspectos de saúde mental

Vale ressaltar, que este cuidado deve incluir e dar importância também à saúde mental do trabalhador, além da física.

Considerado o mal deste século, o estresse, como citamos anteriormente, é o grande catalisador do surgimento de doenças psicológicas. Isso acontece, pois as pessoas não conseguem lidar com a grande pressão do ambiente de trabalho e, frequentemente, levam toda essa carga negativa para sua vida pessoal.

Claro, que o aparecimento dessas doenças não acontece de uma hora para outra e nem com situações isoladas. Para que isso ocorra, certamente, o profissional já chegou em seu limite e, muitas vezes, precisa se afastar de seu ambiente de trabalho para fazer tratamentos. Muitas dessas pessoas, não conseguem voltar ao que lhe causou trauma e acabam se aposentando precocemente.

Nesta perspectiva, um ambiente de trabalho carregado de estresse e energias negativas é muito favorável ao surgimento de problemas sérios que afetam a vida pessoal e profissional da pessoa de forma drástica, como a depressão, a síndrome do pânico, ansiedade, transtorno bipolar e entre outros.

image3

Essas doenças começam com sentimentos constantes de insatisfação, frustração, dificuldade de concentração, irritabilidade, dificuldade de socialização. Caso não sejam identificados precocemente há uma grande possibilidade de evolução para um quadro mais grave de depressão ou outro transtorno psicológico.

No Brasil, a depressão no ambiente de trabalho tem sido uma das causas de maior afastamento dos trabalhadores no ambiente de trabalho. Para se ter uma ideia da gravidade, a doença figura em segundo lugar como a que mais tira profissionais de seus cargos, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Atém 2020 a expectativa é que a doença passe a figurar no topo da lista.

O Ministério do Trabalho estima que cerca de 10 milhões de trabalhadores sofram com o problema no Brasil. Tendo em vista a gravidade do problema, é de extrema importância que os colaboradores tenham um amparo e acompanhamento de psicólogos e terapeutas, que são profissionais preparados para identificar sinais de início dessas doenças e, assim, seja possível manter o bem estar e saúde dos colaboradores.

Como a Avaliação de Desempenho pode influenciar nesse processo

Group of business people working at office

Na prevenção e proteção da saúde do trabalhador, a Avaliação de Desempenho e a Pesquisa de Clima Organizacional são processos essenciais. Isso porque, tanto nos questionários quanto nas reuniões de avaliação dos colaboradores e, até mesmo, durante o feedback, é possível identificar aquilo que os colaboradores anseiam e precisam.

Durante esses processos, os gestores podem identificar, por exemplo, se seus trabalhadores estão sendo sobrecarregados com uma quantidade excessiva de trabalho, se sentem pressionados e se o estresse ocupacional está influenciando a vida deles.

Assim, é possível tomar atitudes preventivas antes que o problema tome promoções mais graves a saúde do trabalhador, como a tão temida depressão que falamos anteriormente.

Como Medir o Desempenho do Colaborador

Uma das tarefas mais difíceis do gestor é manter a equipe trabalhando unida e comprometida com as metas e sucesso da empresa. Lidar com pessoas não fácil, cada colaborador possui suas características e personalidade.

Então como encontrar uma maneira de obter o respeito de todos e manter a equipe motivada e produtive? É simples: Justiça!

Algo que ninguém tolera é a injustiça, e muitos colaboradores se veem injustiçados. Você já deve ter se deparado com burburinhos como estes:

  • “Trabalho muito e não tenho reconhecimento”
  • “Fulano chega sempre atrasado e ninguém fala nada”
  • “Fulano passa o dia no Facebook e eu aqui me matando”

Estes são só alguns exemplos do que uma má administração de equipe pode ocasionar. A mente do ser humano funciona assim: “Se ele ganha o mesmo que eu e não faz nada, porque eu devo fazer?”

Quando seus melhores talentos começarem a pensar dessa maneira, sua produtividade descerá ladeira a baixo! Você não pode deixar que as coisas cheguem a esse ponto.

Você deve manter sua equipe em um nível sadio de competição, sempre puxando para cima. Sua equipe deve formar exemplos, um colaborador deve ver o esforço do outro e pensar “Fulano tem dado duro e foi reconhecido, vou me esforçar para produzir tanto ou mais do que ele!”

E a única maneira de você jogar limpo e transparente com sua equipe é ter dados concretos para apresentar. A Avaliação de Desempenho não é um plus que grandes empresas devem ter. É uma realidade que TODAS as empresas deveriam se preocupar.

O capital humano é o maior ativo de qualquer empresa. Pense comigo:

  • Você tem CERTEZA de qual funcionário é seu melhor talento?
  • Você tem CERTEZA de qual colaborador é o mais produtivo?
  • Quantos colaboradores da sua equipe chegaram atrasado nos 2 últimos meses?
  • Quantos colaboradores da sua equipe faltaram e apresentaram atestado nos últimos 6 meses?

Se você é um gestor de equipe, você deveria ter todos estes dados a poucos cliques de alcance. Deveria possuir um sistema atualizado com tudo o que acontece na sua equipe, e assim ter total controle sobre ela.

Como recompensar o melhor colaborador e evitar perdê-lo para um concorrente por falta de reconhecimento? Como planejar ações de melhoria e desenvolvimento para seus colaboradores que podem render mais?

Como saber quais competências cada colaborador tem de melhor, e desenvolver e a primorar as que possui deficiência?

A resposta para todas as perguntas é: Avaliação de Desempenho.

Com a Avaliação de Desempenho você resolve todas estas situações:

Um colaborador foi demitido e acionou sua empresa na justiça: Com a Avaliação de Desempenho, você terá dados concretos e atualizados (desde a entrada do funcionário na empresa até sua saída) e poderá justificar o porque da demissão.

Terá anotações de cada atraso, de cada conduta equivocada ou falta de preparo para exercer a função requerida, tendo assim uma base sólida para se defender.

Evitar que “Uma maçã podre estrague o cesto de frutas”: Um colaborador revoltado causa grandes danos a uma equipe. Fora o próprio desempenho ruim, pode instigar seus colegas a também fazerem corpo mole ou sabotar a empresa por algum motivo.

Com a avaliação de desempenho, você terá subsídios para refutar qualquer argumento que este colaborador tenha para infectar a equipe. Mostre ao resto da equipe que as reclamações dele não tem fundamento, baseado em dados concretos que ele não poderá negar.

Evitar Gastos Desnecessários Com Treinamentos Equivocados: É muito comum nas empresas, equipes inteiras receberem treinamentos. Mas, isso é correto? Não seria bem mais assertivo que cada colaborador recebesse o treinamento que mais precisa para se qualificar, ou para exercer melhor a sua função?

Com a Avaliação de Desempenho, você consegue filtrar cada competência em que seu colaborador é melhor e pior, e assim estabelecer o Plano de Desenvolvimento Individual para que ele se qualifique da melhor maneira possível.

Deseja implantar esses processos e não sabe como?

Cadastre-se no link abaixo e tenha acesso a uma breve apresentação do Software Avaliação e a uma consultoria grátis que irá auxiliá-lo na escolha da melhor estrutura, com base na cultura da sua empresa, para implantar esses processos.

Faça como as empresas mais bem sucedidas do mercado e invista nos seus colaboradores!

>>>Clique aqui para acessar<<<<<

 

 

A importância da saúde dos colaboradores nas empresas
4.5 (90%) 2 votes


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!