Como criar treinamentos internos na sua empresa4 min read


Aprenda como fazer treinamentos com seus colaboradores e, dessa forma, fortalecer a equipe de trabalho e otimizar os resultados em sua empresa.

treinamento

O bom treinamento é aquele que possui qualidade no conteúdo, alinhamento com s objetivos da empresa e que esteja de acordo com a cultura organizacional.

Quando bem estruturado, um programa de treinamento sempre será um bom investimento, não um gasto. Esse é um trabalho que deve ser feito internamente, pelos líderes da organização em conjunto com a área de Recursos Humanos (RH).

Para saber qual treinamento aplicar de acordo com o momento vivido pela empresa, o primeiro passo é identificar qual o objetivo dele (diminuir turnover? deixar os novos colaboradores informados?), como fará a execução (equipe interna, empresas parceiras etc) e o tempo que será disponibilizado. O segundo é um trabalho conjunto, entre RH e gestores, para definir a estratégia a ser aplicada.

A seguir, damos algumas sugestões de treinamento que podem ser especialmente eficazes para motivar os trabalhadores.

Para novos colaboradores

avaliacao-desempenho-modelo

O colaborador que está sendo contratado precisa ser “introduzido” ao novo ambiente de trabalho e informado sobre os produtos ou serviços comercializados e o histórico da empresa.

Assim, esse treinamento é essencial para que ele não se sinta “às cegas”. Para deixar o conteúdo ainda mais interessante, uma boa dica é fazer com que esse treinamento seja diferenciado para cada área.

O melhor, neste caso, é que alguém da própria equipe prepare uma apresentação sobre a sua área específica e o RH fique encarregado de apresentar a empresa em todos os detalhes importantes, além de uma visão geral sobre as funcionalidades de cada departamento.

Para antigos colaboradores

otimizar-entrega-equipe
1. Treinamentos comportamentais

Para o colaborador antigo, existe uma série de treinamentos internos chamados de comportamentais. Alguns podem ser ministrados por meio de palestras curtas, workshops ou a publicação de conteúdo em um ambiente virtual compartilhado internamente. Veja alguns temas:

  • desenvolvimento de lideranças;
  • trabalho em equipe;
  • atendimento ao cliente;
  • como falar em público;
  • motivacionais

De maneira geral, os treinamentos comportamentais servem para desenvolver os talentos internamente, com a ajuda de outros colaboradores em conjunto com o RH.

Alguns profissionais podem, por exemplo, oferecer cursos referentes às suas capacidades a outros colegas.

2. Rotação de ambiente (job rotation)

A etapa anterior pode levar diretamente a esta. Fazer com que os colaboradores passem temporadas em diferentes áreas da empresa e conheçam sua rotina é uma forma de desenvolver as habilidades dos profissionais sem custo.

Por exemplo: capacitar a equipe de designers para trabalhar também com texto, para que todo mundo tenha a oportunidade de aumentar o seu conhecimento; ou ensinar os redatores sobre links patrocinados, para que entendam o processo de posicionamento de conteúdo digital.

Uma boa experiência é fazer com que diferentes equipes trabalhem no mesmo ambiente por um tempo, como um processo de vivência no trabalho do outro.

3. Treinamento externo com parceiros

Executivos, fornecedores e consultores parceiros costumam se dispor a oferecer treinamentos com duração de poucas horas, sobre temas específicos e de forma voluntária, para os colaboradores.

O objetivo é compartilhar conhecimento e aprimorar o trabalho de ambas as partes. Esta pode ser uma alternativa quando não houver recursos disponíveis para a realização de eventos de maior porte.

Como acompanhar os resultados

produtividade

A estratégia do treinamento deve preceder outros passos fundamentais, como a avaliação de desempenho e os programas de recompensas por metas alcançadas.

Quando a empresa dá a oportunidade ao colaborador de desenvolver as suas capacidades internamente, seja através de palestras realizadas pelos próprios colaboradores, troca de ambiente de trabalho ou cursos, também amplia a possibilidade de ele querer alcançar novos objetivos.

Fazer avaliações mostra como esses empregados estão evoluindo em cada competência e o que devem aprimorar, além de não permitir que eles sintam que estão “se virando sozinhos”.

É importante realizar um acompanhamento das principais competências de cada profissional, como disciplina, comunicação, criatividade, capacidade, adaptabilidade, empatia e networking, entre outros, dependendo da sua especialidade.

No final de um ciclo, e se os resultados forem positivos, o colaborador subirá alguns degraus na carreira, será bonificado ou ganhará um aumento (dependendo da estratégia do RH) e terá a sensação de que a empresa nunca para de apostar nos seus talentos.

 Nós do Software Avaliação possuímos as ferramentas e a experiência de já ter ajudado mais de 200 empresas no Brasil e no exterior com a Avaliação de Desempenho e PDI, e podemos ajudar sua empresa também neste processo!

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

Como criar treinamentos internos na sua empresa4 min read
5 (100%) 1 vote


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.