Desenvolvimento Humano | Pessoas Vivendo Mais E Melhor14 min read


Compreender o desenvolvimento humano pode ajudar uma empresa a gerenciar pessoal, comercializar e vender produtos ou negociar no comércio internacional.

É uma medida das realizações dos seres humanos através do avanço do conhecimento, mudanças biológicas, formação de hábitos ou outros critérios que exibem mudanças ao longo do tempo.

O termo desenvolvimento humano pode ser definido como uma expansão das capacidades humanas, uma ampliação das escolhas, um aumento da liberdade e um cumprimento dos direitos humanos.

No início, a noção de desenvolvimento humano incorpora a necessidade de expansão de renda. No entanto, o crescimento da renda deve considerar a expansão das capacidades humanas. Portanto, o desenvolvimento não pode ser igualado apenas à expansão de renda.

A renda não é a soma total da vida humana. Como o crescimento da renda é essencial, a saúde, a educação, o ambiente físico e a liberdade também são essenciais.

O desenvolvimento humano deve abraçar os direitos humanos e as liberdades sócio-eco-políticas. Baseado na noção de desenvolvimento humano o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é construído.

Ele serve como uma medida mais humana de desenvolvimento do que um benchmark estritamente baseado em renda per capita.

O primeiro Relatório de Desenvolvimento Humano publicado em 1990 afirmou que: “O objetivo básico do desenvolvimento é criar um ambiente propício para que as pessoas tenham uma vida longa, saudável e criativa.”

Também definiu o desenvolvimento humano como “um processo de ampliar as escolhas das pessoas”. “Fortalecer as capacidades humanas” de uma forma que lhes permita levar vidas mais longas, mais saudáveis e mais completas.

A partir dessa ampla definição de desenvolvimento humano, obtém-se uma ideia de três questões críticas envolvidas na interpretação do desenvolvimento humano. São elas: levar uma vida longa e saudável, ser educado e ter um padrão de vida decente.

Excetuando esses três parâmetros cruciais do desenvolvimento humano como um processo que amplia as escolhas das pessoas, há opções adicionais que incluem liberdades políticas, outros direitos humanos garantidos e vários ingredientes de auto respeito.

Pode-se concluir, sem hesitação, que a ausência dessas escolhas essenciais prejudica ou bloqueia muitas outras oportunidades que as pessoas devem ter para ampliar suas escolhas.

O desenvolvimento humano é, portanto, um processo de ampliar as escolhas das pessoas, além de elevar o nível de bem estar alcançado.

O que emerge da discussão acima é que o crescimento econômico medido em termos de PNB per capita se concentra apenas em uma escolha que é a renda.

Por outro lado, a noção de desenvolvimento humano abrange a ampliação de todas as escolhas humanas, sejam econômicas, sociais, culturais ou políticas.

Pode-se, no entanto, contestar o PIB / PNB como uma medida útil do desenvolvimento, uma vez que o crescimento da renda permite que as pessoas expandam seu leque de escolhas.

Este argumento é, no entanto, defeituoso. Mais importante ainda, as escolhas humanas vão muito além da expansão de renda.

Existem tantas opções que não dependem da renda. Assim, o desenvolvimento humano abrange todos os aspectos do desenvolvimento.

Por isso, é um conceito holístico. O crescimento econômico, como tal, torna-se apenas um subconjunto do paradigma do desenvolvimento humano.

desenvolvimento humano

Objetivos do Desenvolvimento Humano

Na economia tradicional do desenvolvimento, ele significava crescimento da renda real per capita. Mais tarde, uma definição mais ampla de desenvolvimento passou a ser atribuída, focada em objetivos distributivos.

O desenvolvimento econômico, em outras palavras, passou a ser redefinido em termos de redução ou eliminação da pobreza e da desigualdade.

Estas são, afinal de contas, uma visão de desenvolvimento orientada para os bens. O verdadeiro desenvolvimento humano deve ser centrado nas pessoas.

Quando o desenvolvimento é definido em termos de bem estar humano, significa que as pessoas são colocadas em primeiro lugar. Essa visão de desenvolvimento orientada para as pessoas deve ser chamada de desenvolvimento humano.

Fica claro, portanto, que a renda per capita não é um verdadeiro índice de desenvolvimento de qualquer país. Para superar este problema e compreender a dinâmica do desenvolvimento, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) desenvolveu o conceito de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) nos anos 90.

Esse índice trouxe mudanças revolucionárias não apenas no desenvolvimento, mas também no ambiente político em que o governo recebeu um papel importante, em vez de forças de mercado.

O desenvolvimento econômico agora se refere à expansão de capacidades. O objetivo básico do desenvolvimento é a expansão das capacidades humanas.

A capacidade de uma pessoa reflete as várias combinações de ações e seres que se pode alcançar. Em seguida, reflete que as pessoas são capazes de fazer ou ser. A capacidade, portanto, descreve a liberdade de uma pessoa escolher entre diferentes formas de vida.

Por exemplo

  • As pessoas podem ler e escrever?
  • Os alimentos são distribuídos entre as pessoas de maneira universal?
  • Os alunos pobres recebem refeição do meio-dia nas escolas?
  • As crianças pobres recebem dietas adequadamente nutritivas em casa?

Ninguém duvidaria que uma pessoa pobre analfabeta não pode ter as mesmas capacidades que uma pessoa rica e alfabetizada obtém.

Assim, a falta de capacidade leva à pobreza e privação. Essa perspectiva de desenvolvimento sugere por que os economistas do desenvolvimento dão maior ênfase à educação e à saúde.

Existem muitos países no mundo que, apesar dos altos níveis de crescimento do PIB per capita / renda real, experimentam alta taxa de mortalidade, taxa de subnutrição, baixa alfabetização e assim por diante.

Este é um caso chamado crescimento sem desenvolvimento. A renda real é essencial, mas converter as características das mercadorias em funções certamente exige saúde, educação e renda. Em outras palavras, a renda não define adequadamente o bem estar das pessoas.

O bem estar, embora seja uma noção diversa, deve considerar saúde e educação, além da renda. As ideias intelectuais e fundamentais de Amartya Sem induziram o PNUD a formular o IDH como uma medida abrangente do desenvolvimento.

Pode ser reiterado que o IDH, tal como utilizado nos Relatórios de Desenvolvimento Humano para comparar os diferentes países do mundo, foi concebido como alternativa ao PIB / PNB per capita. Hoje, é a medida mais comumente usada para avaliar os resultados do desenvolvimento.

Componentes do Desenvolvimento Humano

O famoso economista paquistanês Mahbub ul Haq considerou quatro pilares essenciais do desenvolvimento humano. Esses são:

  • Igualdade;
  • Sustentabilidade;
  • Produtividade e
  • Fortalecimento.

Igualdade

Se o desenvolvimento for visto em termos de melhorar as capacidades básicas das pessoas, as pessoas devem ter acesso equitativo às oportunidades.

Tal pode ser chamado de capacidades relacionadas com a igualdade. Para assegurar capacidades relacionadas à igualdade ou acesso a oportunidades, o essencial é que a estrutura institucional da sociedade precise ser mais favorável ou progressiva.

Em outras palavras, a distribuição inicial desfavorável de ativos, como a terra, pode ser mais favorável aos agricultores por meio da reforma agrária e outras medidas redistributivas.

Além disso, a distribuição de renda desigual pode ser abordada por meio de várias políticas de gastos tributários.

Medidas econômicas ou legislativas que interferem na troca de mercado podem permitir que as pessoas ampliem suas capacidades e, portanto, o bem estar.

Além disso, para garantir a igualdade básica, as oportunidades políticas precisam ser mais iguais. Na ausência de uma organização política efetiva, os grupos desfavorecidos são explorados pelos ricos para promover seus próprios interesses em vez de objetivos sociais.

No entanto, a política participativa é afetada pela desigualdade de oportunidades na educação básica.

É para ser adicionado aqui que a educação básica serve como um catalisador da mudança social. Uma vez que o acesso a essa oportunidade seja aberto de forma equitativa, as mulheres ou minorias religiosas ou minorias étnicas seriam capazes de remover os obstáculos socioeconômicos do desenvolvimento.

Isso, então, certamente traz uma mudança nas relações de poder e torna a sociedade mais justa.

desenvolvimento humano

Sustentabilidade

Outra faceta importante do desenvolvimento humano é que o desenvolvimento deve continuar, deve durar muito. O conceito de desenvolvimento sustentável se concentra na necessidade de manter a capacidade de proteção a longo prazo da biosfera.

Isso sugere que o crescimento não pode continuar indefinidamente. Há, é claro, limites ao crescimento.

Aqui assumimos que o ambiente é um fator essencial de produção. Em 1987, o Relatório da Comissão Bruntland definiu o desenvolvimento sustentável como “… desenvolvimento que atende às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazer suas necessidades básicas.”

O termo sustentabilidade se concentra no equilíbrio desejado entre o crescimento econômico futuro e a qualidade ambiental.

Para atingir a meta do desenvolvimento sustentável, o que é de grande importância é a consecução do objetivo da igualdade entre gerações e intergerações.

Esse tipo de desigualdade inclui o termo bem estar social não apenas para a geração atual, mas também para as pessoas que estarão na Terra no futuro.

Qualquer tipo de declínio ambiental equivale à violação da justiça distributiva dos povos desfavorecidos. Assim, o bem estar social depende da igualdade ambiental.

Produtividade

Outro componente do desenvolvimento humano é a produtividade, que requer investimento nas pessoas. Isso é comumente chamado de investimento em capital humano. O investimento em capital humano, além do capital físico, pode agregar mais produtividade.

A melhoria na qualidade dos recursos humanos aumenta a produtividade dos recursos existentes. Os fatores decisivos da produção para melhorar o bem estar das pessoas não são espaço, energia e terras agrícolas. O fator decisivo é a melhoria da qualidade da população.

Fortalecimento

O empoderamento das pessoas, particularmente das mulheres, é outro componente do desenvolvimento humano. Em outras palavras, o genuíno desenvolvimento humano requer capacitação em todos os aspectos da vida.

Empoderamento implica uma democracia política na qual as próprias pessoas tomam as decisões sobre suas vidas. Sob ela, as pessoas desfrutam de maiores liberdades políticas e civis e permanecem livres de controles e regulamentações excessivos.

O empoderamento refere-se à descentralização do poder para que os benefícios da governança sejam colhidos por todos os povos.

Centra-se na participação de base que promove a democracia através da emancipação dos grupos desfavorecidos. A participação como meta é uma característica da estratégia de desenvolvimento de baixo para cima em vez de de cima para baixo.

Se as pessoas podem exercer suas escolhas nas esferas política, social e econômica, há uma boa perspectiva de que o crescimento será forte, democrático, participativo e durável.

O Valor Comercial do Desenvolvimento Humano

Não há cura nem melhora do mundo que não comece com o próprio indivíduo. – CG. Jung.

As habilidades pessoais fazem uma diferença real no resultado final de uma empresa. Um estudo com líderes em uma variedade de indústrias descobriu que os executivos de estilo mais rígido realmente diminuem a lucratividade, enquanto líderes autoconscientes com fortes habilidades interpessoais proporcionam melhor desempenho financeiro.

O principal argumento: as empresas e seus investidores precisam se esforçar mais para avaliar as forças interpessoais dos líderes em potencial.

Como o desenvolvimento humano, ou seja, ajudando os colaboradores a desenvolver habilidades sociais, fornece resultados reais e tangíveis, as empresas que investem em aprendizado e desenvolvimento também catalisam resultados positivos.

Avanços pessoais levam a avanços organizacionais. Aqui estão algumas dicas sobre como os gestores podem garantir que o desenvolvimento humano esteja na vanguarda de seus negócios.

Perceba que os colaboradores são o seu ativo mais importante

À medida que os altos executivos começam a entender o quanto as pessoas são essenciais como um investimento empresarial, os gestores de treinamento podem ajudá-los a entender como aumentar o valor das habilidades sociais.

Uma objeção comum a alguns executivos é: “E se eu investir nesse desenvolvimento pessoal e o colaborador sair?”

Uma boa resposta é colocar outra pergunta: “E se você não desenvolver seu pessoal e ele permanecer?”

Com o avanço incessante do mercado, pode-se ter uma ideia de onde uma empresa com esta mentalidade fechada estará, a curto prazo, em relação a seus concorrentes.

desenvolvimento humano

Conecte os resultados finais às iniciativas de desenvolvimento

Uma grande verificação da realidade para altos executivos é a pesquisa que substancia o valor das habilidades sociais em margens de lucro e crescimento.

É ainda melhor quando a transformação que o desenvolvimento humano catalisa contribui para um ambiente mais saudável e feliz.

Existem muitas maneiras de medir os benefícios de equipes melhores e de maior autoconsciência. Descubra essas conexões e compartilhe-as por toda a sua empresa.

Demonstre como o sucesso individual está ligado ao sucesso organizacional

Incentive seus colaboradores a trazer o seu melhor para o trabalho. Promova a autenticidade. Reconheça que cada pessoa é única e forneça oportunidades individualizadas de desenvolvimento de talentos.

Essas técnicas aumentam a eficácia de suas equipes, dando à sua organização uma vantagem inegável. As habilidades coletivas de uma equipe são a soma não apenas dos pontos fortes e fracos de cada um, mas do compromisso de um grupo de entender uns aos outros e descobrir como trabalhar juntos com sucesso.

Priorize o aprendizado e o desenvolvimento em toda a sua organização

Sua empresa tem metas de negócios finais. Para alcançar esses resultados, sua estratégia geral deve incluir objetivos específicos que atendem não apenas aos acionistas e clientes, mas também aos colaboradores.

Avanços pessoais no desenvolvimento individual permitirão também avanços nos negócios e no crescimento organizacional.

Ao incentivar e facilitar o crescimento humano, sua empresa pode se dar uma vantagem competitiva que é mensurável em lucros.

Em resumo, os investimentos em autoconsciência e eficácia da equipe proporcionam não apenas colaboradores mais felizes, mas também melhores resultados financeiros.

É fundamental que os executivos reconheçam essa conexão em tudo o que fazem. Afinal, se for sua força de trabalho que desbloqueia o potencial de sua organização, sua empresa deve se concentrar intensamente em liberar esse potencial.

Investir em colaboradores é investir em sua empresa

Do ponto de vista do colaborador, saber que seu empregador investirá seu tempo e energia em seu desenvolvimento é uma atração inicial que continua durante toda a vida útil do emprego.

Para os líderes, uma vez que você dedique o tempo para desenvolver seus colaboradores, ele se tornará conhecido e apreciado por sua equipe.

A partir daí, a sua reputação como gestor que se preocupa não só atrairá as pessoas que você deseja ter trabalhando a seu lado, mas também promoverá a lealdade entre seus colaboradores atuais.

Pedir a novos colaboradores para se juntarem à equipe e atuarem sem nenhum senso de confiança ou orientação incutidos neles é um esforço infrutífero, se eles não souberem como trabalhar com eficiência.

Ao orientá-los e, o que é mais importante, cuidar deles, é possível ajudá-los a aprimorar com mais precisão suas habilidades. O resultado é mais eficiente, cria mais adeptos e faz com que os colaboradores trabalhem mais satisfeitos.

Com o desenvolvimento adequado, eles estarão equipados para atingir não apenas as metas definidas individualmente, mas também as metas financeiras gerais da empresa.

De acordo com estudos, um sistema formal de treinamento e capacitação resulta em taxas de sucesso 28% mais altas, provando que o tempo investido no crescimento dos colaboradores vale a pena.

Além disso, esse investimento contínuo promove uma estrutura de promoção interna para os colaboradores que foram preparados em sua cultura existente e estão preparados para lidar com tarefas delegadas.

Os gestores devem ser capazes de olhar para o futuro, analisando e se adaptando constantemente às mudanças. O foco no desenvolvimento humano resulta na capacitação de pessoas, permitindo que os gestores administrem as organizações delegando mais responsabilidades, podendo se ater nos objetivos gerais.

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

 

Desenvolvimento Humano | Pessoas Vivendo Mais E Melhor14 min read
Qual pontuação você daria?


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.