Diagrama De Pareto | Ferramenta Básica No Controle De Qualidade15 min read


O diagrama de Pareto, também conhecido como regra 80-20, deriva das observações do economista italiano Vilfredo Pareto sobre o fator da escassez, que afirma que 80% dos efeitos são provenientes de 20% das causas. Isso também se aplica à regra geral do negócio de que 80% das vendas são contribuídas por apenas 20% dos clientes.

Um diagrama de Pareto, também chamado de diagrama de distribuição de Pareto, é um gráfico de barras verticais no qual os valores são plotados em ordem decrescente de frequência relativa da esquerda para a direita.

Os gráficos de Pareto são extremamente úteis para analisar quais problemas precisam de atenção primeiro, porque as barras no gráfico, que representam a frequência, ilustram claramente quais variáveis têm o maior efeito cumulativo em um determinado sistema.

O diagrama de Pareto fornece uma representação gráfica do princípio de Pareto, uma teoria de que 80% da saída em uma dada situação ou sistema é produzida por 20% da entrada.

O gráfico de Pareto é uma das sete ferramentas básicas de controle de qualidade. Os pontos independentes no gráfico são mostradas no eixo horizontal e as variáveis são retratadas como as alturas das barras.

Um gráfico ponto a ponto, que mostra a frequência relativa acumulada, pode ser sobreposto no gráfico de barras. Como os valores das variáveis estatísticas são colocados em ordem de frequência relativa, o gráfico revela claramente quais fatores têm o maior impacto e onde a atenção provavelmente produzirá o maior benefício.

dados de desempenho

Entendendo o Princípio de Pareto (a regra 80/20)

Originalmente, o Princípio de Pareto referia-se à observação de que 80% da riqueza da Itália pertencia a apenas 20% da população.

Mais agualmente, o Princípio de Pareto é a observação (não a lei) de que a maioria das coisas na vida não é distribuída uniformemente. Pode significar todas as seguintes coisas:

  • 20% da entrada cria 80% do resultado
  • 20% dos trabalhadores produzem 80% do resultado
  • 20% dos clientes criam 80% da receita
  • 20% dos bugs causam 80% das falhas
  • 20% dos recursos causam 80% do uso

E assim por diante…

Mas tenha cuidado ao usar essa ideia! Primeiro, há um equívoco comum de que os números 20 e 80 precisam somar 100 – eles não fazem isso!

20% dos trabalhadores poderiam criar 10% do resultado. Ou 50%. Ou 80%. Ou 99%, ou mesmo 100%. Pense nisso – em um grupo de 100 trabalhadores, 20 poderiam fazer todo o trabalho enquanto os outros 80 não fizeram nada.

Nesse caso, 20% dos trabalhadores fizeram 100% do trabalho. Lembre-se de que a regra 80/20 é um guia aproximado sobre distribuições típicas.

Também reconheça que os números não precisam ser “20%” e “80%” exatamente. O ponto chave é que a maioria das coisas na vida (esforço, recompensa, resultado) não são distribuídas uniformemente – algumas contribuem mais do que outras.

O que significa quando dizemos “as coisas não são distribuídas uniformemente”? O ponto chave é que cada unidade de trabalho (ou tempo) não contribui com a mesma quantidade.

Em um mundo perfeito, cada colaborador, por exemplo, contribuiria com a mesma quantia. O planejamento seria tão fácil!!! O diagrama de Pareto mostra essa teoria em forma de gráfico.

Um Exemplo Simples

Um diagrama de Pareto pode ser usado para identificar rapidamente quais problemas no negócios precisam de mais atenção. Usando dados concretos em vez de intuição, não há dúvida sobre quais problemas estão influenciando mais o resultado.

Por exemplo, uma determinada loja de vestuário estava tendo um declínio constante nos negócios. Antes do gerente fazer uma pesquisa com o cliente, ele intuiu que o declínio era devido à insatisfação do cliente com a linha de roupas que estava vendendo e responsabilizou sua cadeia de suprimentos por seus problemas.

Depois de traçar a frequência das respostas em sua pesquisa com os clientes, no entanto, ficou muito claro que as verdadeiras razões para o declínio de seus negócios eram totalmente diferentes.

Coletando dados e exibindo-os em um diagrama de Pareto, o gerente pode ver quais variáveis ​​estavam tendo mais influência. Neste caso eram dificuldades de estacionamento, pessoas despreparadas nas vendas e pouca iluminação estavam prejudicando mais o seu negócio.

Seguindo o Princípio de Pareto, essas são as áreas em que ele deve focar sua atenção para reconstruir seu negócio.

Como Utilizar o Diagrama de Pareto

Um gráfico de Pareto é uma ferramenta básica de qualidade que ajuda a identificar os defeitos mais frequentes, reclamações ou qualquer outro fator que você pode contar e categorizar.

A grosso modo, Pareto postulava que, 20% das pessoas possuem 80% da riqueza. Ou, em termos de qualidade, 80% das perdas são provenientes de 20% das causas.

Você pode usar um gráfico de Pareto sempre que tiver dados divididos em categorias e contar quantas vezes cada categoria ocorre.

Um diagrama de Pareto é apenas um gráfico de barras que organiza as barras (contagens) do maior para o menor, da esquerda para a direita. As categorias ou fatores simbolizados pelas barras maiores à esquerda são mais importantes que as da direita.

diagrama de pareto

Ao ordenar as barras do maior para o menor, um diagrama de Pareto ajuda a visualizar quais fatores compõem os 20% mais críticos – os poucos vitais – e quais são os muitos triviais.

Uma linha percentual cumulativa ajuda você a avaliar a contribuição adicional de cada categoria. Se existir um efeito Pareto, a linha cumulativa aumenta abruptamente para os primeiros tipos de defeitos e, em seguida, estabiliza.

Nos casos em que as barras são aproximadamente a mesma altura, a linha percentual cumulativa torna mais fácil comparar categorias.

É senso comum focar nos fatores vitais. Na área de melhoria da qualidade, os gráficos de Pareto ajudam as equipes a direcionar seus esforços onde eles podem causar o maior impacto.

Ao tomar um grande problema e dividi-lo em partes menores, um gráfico de Pareto revela onde nossos esforços criarão mais melhorias.

Aplicação do Diagrama de Pareto

Um diagrama de Pareto é realmente bem simples. Mas, como uma máquina simples, sua simplicidade torna o gráfico aplicável a uma gama muito ampla de situações, dentro e além da melhoria da qualidade.

  • Use um gráfico de Pareto no início de seu processo de melhoria da qualidade

No nível de liderança ou gestão, os gráficos de Pareto podem ser usados ​​no início de uma nova rodada de melhoria de qualidade para descobrir quais problemas de negócios são responsáveis ​​pela maioria das reclamações ou perdas e dedicar recursos nessa direção.

Coletar e examinar dados como esse pode muitas vezes resultar em surpresas e acabar com a sabedoria convencional de uma organização. Por exemplo, os líderes de uma empresa acreditavam que a maioria das reclamações de clientes envolvia defeitos de produto.

Mas quando viram os dados de reclamações em um gráfico de Pareto, constataram que muito mais pessoas se queixaram de atrasos na remessa.

Talvez a impressão de que os defeitos causaram mais reclamações tenha surgido, porque as poucas pessoas que receberam produtos defeituosos costumam reclamar em tom mais alto, mas como mais clientes foram afetados pelos atrasos na remessa, a energia da empresa foi melhor dedicada a resolver esse problema.

  • Use um gráfico de Pareto mais tarde no seu processo de melhoria de qualidade

Uma vez que um projeto tenha sido identificado e uma equipe foi reunida para melhorar o problema, um gráfico de Pareto pode ajudar a selecionar as áreas apropriadas para focar.

Isso é importante porque a maioria dos problemas de negócios é grande e multifacetada. Por exemplo, atrasos na entrega podem ocorrer por uma ampla variedade de razões, desde avarias mecânicas e acidentes até erros de entrada de dados e problemas com fornecedores.

Se houver muitas causas possíveis para uma equipe se concentrar, é inteligente coletar dados sobre quais categorias são responsáveis ​​pelo maior número de incidentes. Dessa forma, a equipe pode escolher uma direção com base nos números e não na intuição da equipe.

  • Use um gráfico de Pareto para criar consenso

Os gráficos de Pareto também podem ser muito úteis na resolução de conflitos, especialmente se um projeto envolver muitas partes móveis ou cruzar muitas unidades diferentes ou funções de trabalho.

Os membros da equipe podem ter grandes discordâncias sobre como proceder, seja porque desejam defender seus próprios departamentos ou porque acreditam honestamente que sabem onde está o problema.

Por exemplo, uma equipe de melhoria de projetos hospitalares foi impedida de reduzir os atrasos na sala de cirurgia porque os anestesiologistas culparam os cirurgiões, enquanto os cirurgiões culparam os anestesiologistas.

Quando a equipe do projeto coletou dados e os exibiu em um gráfico de Pareto, descobriu-se que nenhum dos grupos era responsável por uma grande proporção dos atrasos, e a equipe conseguiu parar de apontar o dedo.

Mesmo que o gráfico indicasse que um ou outro grupo estava envolvido em uma proporção significativamente maior de incidentes, ajudar os membros da equipe a ver quais tipos de atrasos eram mais vitais poderia ser usado para criar um consenso.

  • Use Gráficos Pareto Fora dos Projetos de Melhoria da Qualidade

Sua simplicidade também faz com que o diagrama de Pareto registre uma ferramenta valiosa para tomar decisões além do mundo da melhoria da qualidade.

Ao ajudá-lo a visualizar a importância relativa de várias categorias, você pode usá-las para priorizar as necessidades do cliente, oportunidades de treinamento ou investimento – até mesmo suas escolhas para o almoço.

dados de desempenho

Como Criar um Diagrama de Pareto

Criar um gráfico de Pareto não é difícil, mesmo sem software estatístico. Você pode coletar dados brutos, nos quais cada observação é registrada em uma linha separada de sua planilha, ou dados de resumo, nos quais você registra contagens de observação para cada categoria.

  • Colete dados brutos sobre seu problema

Certifique-se de coletar uma amostra aleatória que represente totalmente seu processo. Por exemplo, se você estiver contando o número de itens retornados em uma loja de eletrônicos em um determinado mês e tiver vários locais, não deverá coletar dados de apenas uma loja e usá-los para tomar decisões sobre todos os locais.

Se você quiser comparar os defeitos mais importantes para diferentes lojas, você pode mostrar gráficos separados para cada um lado a lado.

  • Registre seus dados

Adicione as observações em cada uma das suas categorias.

  • Etiquete seus eixos horizontal e vertical

Faça as larguras de todas as suas barras horizontais iguais e rotule as categorias em ordem de maior para menor. No eixo vertical, use números redondos que excedam um pouco sua contagem de categorias e inclua sua unidade de medida.

  • Desenhe suas barras de categoria

Usando seu eixo vertical, desenhe barras para cada categoria que correspondam às suas respectivas contagens. Mantenha a largura de cada barra igual.

  • Adicione contagens e linhas cumulativas

Como etapa final, você pode listar as contagens cumulativas ao longo do eixo horizontal e fazer uma linha cumulativa sobre a parte superior de suas barras.

A contagem cumulativa de cada categoria é a contagem para essa categoria, além da contagem total das categorias anteriores. Se você quiser adicionar uma linha, desenhe um eixo à direita e rotule-o de 0 a 100%, alinhado com o total geral no eixo esquerdo.

Acima da borda direita de cada categoria, marque um ponto no total cumulativo e, em seguida, conecte os pontos.

Obtendo o máximo

Apesar de sua simplicidade, a análise de Pareto é uma das mais poderosas ferramentas de solução de problemas para melhoria do sistema. Obter o máximo da análise de Pareto inclui subdivisões, análises de múltiplas perspectivas e análises repetidas.

Subdivisões

As subdivisões são úteis quando os dados foram registrados pela primeira vez em um nível muito geral, mas a resolução de problemas precisa ocorrer em um nível mais específico.

Um gerente de cadeia de varejo pode criar um diagrama de Pareto para todos as devoluções de clientes de móveis por loja em seu estado. Depois de identificar a loja que mais contribui com o total, a próxima etapa pode ser analisar os retornos dessa loja por tipo de mobília.

Se as cadeiras aparecessem como a maior categoria de móveis devolvidos para a loja em questão, outro Pareto de devolução de cadeiras poderia ajudar a descobrir se as cadeiras da sala de jantar, cadeiras ocasionais, cadeiras de madeira ou cadeiras estofadas estavam sendo devolvidas com mais frequência.

Como o princípio de Pareto se aplica a subgrupos de dados, essas análises sucessivas podem ser realizadas para ajudar as equipes a atingir pequenos elementos de um grande problema.

Visão fracionada

Análises multi perspectivas são úteis quando os dados podem ser estratificados ou subdivididos de várias maneiras diferentes. O gerente de varejo pode estudar os retornos de móveis dos clientes em número de unidades e novamente por custo.

Uma loja pode descobrir que as cadeiras foram responsáveis ​​pela maioria dos itens devolvidos ao longo de um período de tempo, mas os conjuntos finos de restaurantes representaram a maior parte do custo. Dependendo da prioridade, o problema pode ser atacado para reduzir a frequência mais alta ou o item de custo mais alto.

O gerente de varejo pode estudar os retornos de móveis em todo o estado pela loja, por número de lote, por tipo de mobília, por motivo de devolução, frequência, custo, vendedor, transportadora ou qualquer outro conjunto de categorias.

Numa multi perspectiva a análise de Pareto ajuda a garantir que um conjunto de dados seja revisado de todos os ângulos e que muitas explicações para a variabilidade sejam consideradas.

Repetindo análises

Análises repetidas são úteis quando a atividade de melhoria está em andamento e os dados de desempenho estão mudando ao longo do tempo.

Se o gerente de varejo trabalhasse com a equipe de entrega da loja para reduzir o número de conjuntos finos de refeições sendo danificados e posteriormente devolvidos, seria útil repetir a análise anterior de Pareto, usando dados mais recentes para ver se a categoria de destino diminuiu.

Dependendo do ciclo de coleta de dados – por hora, diariamente, semanalmente, mensalmente, trimestralmente ou outros – análises repetidas de Pareto ajudam a monitorar as melhorias feitas no sistema que produz os dados.

dados de desempenho

Atenção constante

Atenção é para os usuários da análise de Pareto que não monitoraram os sistemas que estão estudando para estabilidade. Um sistema altamente flutuante produzirá classificações inconsistentes que podem levar a erros de julgamento.

Se, por exemplo, o gerente de varejo não percebeu que os retornos de mobília do cliente variam muito de mês a mês, a classificação das categorias pode ser totalmente diferente em um mês, com retornos altos daqueles de um mês em que os retornos eram incomumente baixos.

Análises de Pareto repetidas podem ajudar a confirmar os rankings, mas a proteção mais eficaz contra o uso indevido é primeiro usar um gráfico de controle para dizer se o sistema é estável e previsível.

Relevância do Diagrama de Pareto

  • Esta pode não ser a melhor estratégia em todos os casos. O objetivo do princípio de Pareto é reconhecer que a maioria das coisas da vida não é distribuída uniformemente. Tome decisões sobre a alocação de tempo, recursos e esforços com base nisso:
  • Em vez de gastar 1 hora elaborando uma postagem sem ter definido exatamente o tema, gaste 10 minutos pensando em ideias. Em seguida, passe 50 minutos escrevendo sobre a melhor.
  • Em vez de agonizar 3 horas em um único design, faça 6 layouts (30 minutos cada) e escolha o seu favorito.
  • Em vez de gastar 3 horas para ler 3 artigos em profundidade, gaste 5 minutos olhando 12 artigos (1 hora) e depois passe uma hora em cada um dos dois melhores (2 horas).

Essas técnicas podem ou não fazer sentido – o importante é perceber que você tem a opção de se concentrar nos 20% mais importantes.

Por fim, não pense que o Princípio de Pareto significa apenas 80% do trabalho necessário. Pode ser verdade que 80% de uma ponte é construída nos primeiros 20% do tempo, mas você ainda precisa do resto da ponte para que ela funcione.

Pode ser verdade que 80% da Mona Lisa foi pintada nos primeiros 20% do tempo, mas não seria a obra-prima sem todos os detalhes. O Princípio de Pareto é uma observação, não uma lei da natureza.

Quando você está buscando qualidade superior, você precisa de todos os 100%. Quando você está tentando otimizar seu retorno para o investimento, focar nos 20% críticos é uma economia de tempo. Veja quais atividades geram mais resultados e dê a eles a devida atenção.

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

 

 

Diagrama De Pareto | Ferramenta Básica No Controle De Qualidade15 min read
Qual pontuação você daria?


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.