Dinâmica Para Jovens | Um Jeito Descontraído De Falar Sério13 min read


A dinâmica para jovens pode ser utilizada para desenvolver princípios de confiança, respeito, aceitação, auto conhecimento, desenvolvimento de habilidades específicas, aprimorar as relações sociais, elevar a auto estima, entre tantos outros.

O coordenador responsável pelas práticas das atividades deve ter cuidado na escolha da dinâmica para jovens, tornando a atividade prazerosa, leve e, principalmente, que não cause constrangimentos.

Quanto maior a lealdade de um indivíduo em relação ao grupo, maior é a motivação entre os membros para atingir os objetivos do grupo.

A dinâmica para jovens pode ser usada como um meio para levantar e resolver problemas, trabalhando conceitos de moral e ética, preparando-os para a vida.

Para o trabalho ter um desenvolvimento pleno, é recomendável que os grupos tenham, no máximo, 20 participantes. Isto porém não impossibilita que se faça o uso dessa metodologia educacional em grupos maiores.

Orientamos que nestes casos o coordenador divida os participantes em subgrupos para o desenvolvimento dos trabalhos e reúna o grupo todo nos momentos de socialização e de síntese.

Outros recursos que podem ser utilizados em grupos grandes são o retroprojetor, vídeo, exposições dialogadas, além de técnicas de teatro, tarjetas e cartazes.

Em todo início de atividades da dinâmica para jovens, deve ser feito o “Contrato do Grupo”. Trata-se de uma discussão da pauta proposta, definição de normas internas, formação de equipes de trabalho e distribuição de tarefas.

dinâmica para jovens

Como Fazer Dinâmica Para Jovens

A motivação é a principal característica das dinâmicas. Jovens motivados são mais felizes, serão bem sucedidos e muito mais produtivos.

A dinâmica para jovens é utilizada de várias maneiras, mas serve especialmente para desenvolver um processo de aprendizagem e troca de conhecimento, individual ou do grupo como um todo, sensibilizando-os e modificando a maneira como lidam com os problemas relacionados com suas vidas e desenvolvendo empatia.

Existem comportamentos específicos que podem impedir uma dinâmica para jovens de alcançar seus objetivos com sucesso. Tanto o coordenador quanto o grupo de jovens podem contribuir para resultados insatisfatórios.

Vejamos alguns dos problemas mais comuns que podem interferir no resultado dessa prática:

  • Liderança fraca

Isso ocorre quando o coordenador das atividades não tem uma liderança forte e um membro mais dominante do grupo geralmente assume o comando. Isso pode levar a uma falta de direção, lutas de poder ou um foco nas prioridades erradas.

  • Deferência excessiva à autoridade

Ao contrário da anterior, isso pode acontecer quando os membros do grupo querem ser vistos concordando com o líder e, portanto, se abstêm de expressar suas próprias opiniões.

  • Apreensão de avaliação

As percepções dos jovens também podem criar uma dinâmica de grupo negativa. Apreensão de avaliação acontece quando eles sentem que estão sendo julgados excessivamente ou duramente por outros membros do grupo, então retêm suas opiniões como resultado.

  • Bloqueio

Acontece quando, na dinâmica para jovens, os membros do grupo se comportam de uma maneira que interrompe o fluxo de informações no grupo. Os jovens podem adotar atitudes de bloqueio, como:

O agressor

Um membro que frequentemente discorda dos outros ou é inadequado.

O negador

Um membro que muitas vezes critica outras ideias.

O retirante

Um membro que não participa da discussão.

O buscador de reconhecimento

Um membro que é arrogante ou domina a sessão.

O piadista

Um membro que introduz humor em momentos inapropriados.

O coordenador responsável por desenvolver a dinâmica para jovens deve ser um líder carismático, inspirar confiança, mas ser firme, para ser respeitado e seguido.

Dinâmicas Motivacionais Para Jovens

Existem muitos tipos de dinâmicas. Escolhemos algumas delas para exemplificar. Confira!

“O que você parece para mim…”

  • Objetivo: integrar o grupo, melhorando sua socialização e exaltando qualidades.
  • Material: papel cartão, canetas hidrocor e fita crepe.
  • Desenvolvimento: Cole um cartão nas costas de cada participante com a fita crepe. Cada participante deve ficar com uma caneta.

Ao sinal, os participantes devem escrever no cartão de cada integrante o que for determinado pelo coordenador da dinâmica:

  • Qualidade que você destaca nesta pessoa;
  • Defeito ou sentimento que deve ser trabalhado pela pessoa;

Dinâmica do Desafio

  • Objetivo: observar o quanto as pessoas têm medo de desafios, pois eles terão pressa de passar a caixa a diante. A ideia é expor que devemos ter coragem e enfrentar os desafios da vida para alcançar a recompensa da vitória.
  • Material: Caixa de bombom enrolada para presente
  • Desenvolvimento: diga aos participantes que na caixa tem um desafio surpresa que deve ser feito por quem estiver com ela nas mãos quando a música parar.

Coloque uma música animada para tocar, uma pessoa para desligar a música quando desejar, e comece a passar a caixa de mão em mão, no círculo montado com os jovens.

Quando a música parar, o coordenador faz um pequeno suspense e dá a opção, para aquele que pegou a caixa, de passá-la para frente.

Ele deverá fazer perguntas como “está preparado?”, “você vai ter que pagar o mico, ok?”, “seja lá qual for a ordem você vai ter que obedecer. Quer abrir?”.

Faça isso até que alguém decida abrir a caixa. Lá dentro haverá deliciosas guloseimas.

A lição é que, quando encaramos os desafios com coragem e determinação, a vida nos proporciona agradáveis surpresas.


Sociograma

  • Objetivo: descobrir os líderes positivos e pessoas em quem o grupo confia. É muito utilizada por equipes esportivas.
  • Material: papel, lápis ou caneta.
  • Desenvolvimento: Distribui-se um pedaço de papel e caneta para cada componente do grupo. Cada um deve responder as seguintes perguntas com um tempo de no máximo 20-60 segundos, cronometrados pelo coordenador da dinâmica para jovens:

1) Se você fosse para uma ilha deserta e tivesse que ficar lá por muito tempo, quem você levaria desse grupo?
2) Se você fosse montar uma festa e tivesse que escolher uma (ou quantas desejarem) pessoa desse grupo para lhe ajudar, quem você escolheria?
3) Se você fosse sorteado em um concurso para uma grande viagem e só pudesse levar 3 pessoas desse grupo, quem você levaria?

De posse dos resultados, contam-se os pontos de cada participante e interpretam-se os dados para debates posteriores.

dinâmica para jovens

A Dinâmica para Jovens Trabalhando a Timidez

É bem verdade que algumas pessoas possam apresentar algum desconforto diante de uma dinâmica de grupo, especialmente porque possuem um perfil mais introvertido e reservado.

Alguns se sentem pouco à vontade para falar sobre si mesmos em público ou, até mesmo, para exporem alguma ideia.

Antes de iniciar uma dinâmica para jovens, é recomendável esclarecer que eles tenham em mente que o real intuito de uma dinâmica é justamente promover um melhor relacionamento.

Além disso, é salutar destacar que as dinâmicas de grupo são excelentes para romperem com o perfil acanhado, uma vez que a timidez excessiva é prejudicial para a vida pessoal, social e profissional.

Na verdade, dependendo de como a dinâmica para jovens é aplicada, até mesmo o indivíduo mais tímido passa a se sentir mais solto, mais à vontade e apto para expor as suas opiniões e se tornar uma pessoa mais ativa e participativa.

Dinâmicas Rápidas

As dinâmicas rápidas para formação ou interação dos jovens ajudam o grupo suas habilidades cognitivas e sociais, descobrir quais são seus pontos fortes e fracos e, em geral, se conhecer em melhor.

Exemplos de dinâmicas rápidas para jovens

As dinâmicas rápidas são atividades com o objetivo de desenvolver as relações, compartilhar experiências e ajudar a fortalecer o senso de identidade daqueles dentro de seu grupo. É um ingrediente-chave na construção de relacionamentos.

Conheça alguns exemplos de dinâmicas rápidas para serem aplicadas em grupo de jovens.

Conectando histórias

É uma divertida atividade para encontrar experiências ou temas comuns entre os jovens. Esta atividade funciona melhor em pequenos grupos de 6-8 pessoas.

Materiais necessários

  • Canetas
  • Notas post-it ou outros pequenos pedaços de papel
  • Alfinetes
  • Mural de isopor ou quadro branco ou pedaço grande de papel pardo

Configuração

Divida todos em pequenos grupos de 6-8 pessoas. Assegure-se de que cada grupo tenha várias notas e canetas. Divida o quadro ou a folha de papel pardo pelo número de grupos formados.

O objetivo do jogo é conectar mini-histórias de uma forma interessante.

Cada jovem deve compartilhar pelo menos um item que se conecte às outras mini-histórias. Quanto mais longa a cadeia de itens que podem ser criados, melhor. Anote algumas palavras em um post-it para acompanhar cada parte da história.

Desenvolvimento

Dentro de cada grupo, o primeiro jogador começa compartilhando uma memória ou experiência interessante que ele tem. Por exemplo, um jogador pode dizer: “Uma vez eu esqueci da chave de casa. Aí, passei a tarde toda em uma lancheria, jogando no celular, comendo e tomando refri”.

Qualquer outro integrante do grupo pode contar uma história relacionada que tenha temas ou elementos semelhantes à história anterior. Por exemplo, o próximo jovem pode dizer: “Eu não durmo muito à noite porque fico jogando no computador até tarde”.

Quanto mais interessante ou engraçada a história, melhor. Essas mini-histórias estarão escritas nas pequenas anotações e fixadas no espaço pertencente ao grupo.

No final do jogo, o grupo com a maior cadeia de histórias conectadas é o vencedor. Alguém do grupo vencedor compartilha a história inteira com o restante dos grupos.

Esta atividade é uma maneira divertida de levar os jovens a compartilhar histórias, enquanto ajuda a conhecer semelhanças ou interesses comuns entre eles.


Transformando experiências

  • Tempo: 5-6 minutos
  • Número de participantes: duas ou mais pessoas
  • Ferramentas necessárias: nenhuma

Regras

O parceiro A compartilha algo negativo que aconteceu em sua vida com o parceiro B. Pode ser uma memória pessoal ou relacionada a alguém, mas deve ser verdadeira.

Em seguida, o parceiro A discute a mesma experiência novamente, mas se concentra apenas nos aspectos positivos. O parceiro B ajuda a explorar o lado positivo da má experiência. Depois, eles trocam de papéis.

Objetivo

Os jovens exercitam a capacidade de encarar dificuldades de outra maneira, conhecendo outros ângulos que podem ser explorados, transformando experiências negativas em positivas.


Campo de minas

  • Tempo: 15 a 30 minutos
  • Número de participantes: 4 – 10 pessoas (números pares)
  • Ferramentas necessárias: Vários objetos, várias vendas nos olhos

Regras

Encontre um espaço aberto, como um estacionamento vazio ou um parque. Distribua os objetos (cones, bolas, garrafas, etc.) esporadicamente neste espaço.

Formados os pares, faça com que um jovem de cada par coloque a venda nos olhos. O outro parceiro deve guiá-lo no espaço preparado, impedindo que seu companheiro que está com a venda nos olhos pise nos objetos.

Ele não pode tocar no companheiro que está com a venda. Deve usar apenas instruções verbais.
O parceiro de olhos vendados não pode falar nada. Para tornar isso mais difícil, crie rotas específicas nas quais os membros vendados devam caminhar.

Objetivo

Esta é uma das dinâmicas rápidas que se concentra na confiança, comunicação e escuta efetiva.


Verdade e mentira

  • Tempo: 10 a 15 minutos
  • Número de participantes: cinco ou mais pessoas
  • Ferramentas necessárias: nenhuma

Regras

Sente todos em um círculo de frente um para o outro. Peça a cada jovem que traga três fatos sobre si e uma mentira. A mentira deve ser realista em vez de extravagante.

Faça com que cada pessoa declare os três fatos e uma mentira em uma ordem aleatória, sem revelar qual é a mentira. Depois que alguém compartilha, os outros devem adivinhar qual é a mentira.

Objetivo

Este é um ótimo jogo de quebra-gelo. Ajuda a trabalhar a questão dos julgamentos precipitados e dá aos introvertidos uma chance igual de compartilhar alguns fatos sobre si mesmos.


Desenho cego

  • Tempo: 10 a 15 minutos
  • Número de participantes: duas ou mais pessoas
  • Ferramentas necessárias: uma foto, caneta e papel

Regras

Divida todos em grupos de dois, sentados lado a lado. Dê a um dos jovens a caneta e o papel e ao outro uma foto.

Aquele com a foto descreve a imagem para seu companheiro de equipe, sem realmente dizer o que é. Por exemplo, se a imagem for um verme em uma maçã, o parceiro não deve ser explícito e dizer: “Desenhe uma maçã com um verme nela”.

Aqueles que estão com a caneta e o papel desenham o que eles pensam que a imagem representa, com base na descrição verbal. Defina um limite de tempo para 10 a 15 minutos.

Objetivo

Esta é uma atividade trabalha a interpretação e comunicação. Quando o desenho terminar, é sempre interessante ver como o desenhista interpretou a descrição do companheiro.


dinâmica para jovens

Quanto tempo você aguenta?

Esta é uma dinâmica para jovens que num primeiro momento pode parecer uma bobagem, mas acredite, é um instrutivo jogo.

Faça com que dois integrantes se apresentem para competir entre si, sobre quem pode segurar um lápis por mais tempo sem deixá-lo cair.

O lápis deverá ser colocado entre as narinas e o lábio superior. Peça-lhes para colocar o lápis entre este espaço, enquanto inclinam a cabeça para trás.

Os demais que ainda não estão participando provavelmente irão gritar, dizer piadas, chamar atenção e coisas do gênero para ver quem se desconcentra primeiro.

Você pode dificultar ainda mais pedindo aos dois participantes que passem por alguns obstáculos ou coisas assim, para ver quem ainda consegue manter o lápis no lugar.

Conclusão

Ensinará os jovens a permanecerem concentrados, não importa que tipo de situação enfrentem.


Cinto de ligação

Equipes de 4-5 jovens ficam de costas uns para os outros, bem próximos. É passado uma fita adesiva em volta deles.

Então, cada equipe tem que correr para o outro lado da sala como se fôssem uma única pessoa. O objetivo é que cada equipe melhore seu tempo com a prática, fazendo por exemplo, melhor de cinco.

Conclusão

Essa atividade hilariante trabalha coordenação, liderança e união. Não existe outra forma de ser vencedor nessa dinâmica se o grupo, totalmente preso entre si, não trabalhar junto.


Dinâmica  para jovens é uma prática que podem ser usada nas mais diversas situações e necessidades, por profissionais da educação, psicólogos, mas preste atenção com as seguintes dicas:

  • Escolha as atividades com cuidado e não cause constrangimento.
  • Se algo não estiver funcionando, pare imediatamente ou vá para a próxima atividade.

Nenhum evento é o mesmo, então, como coordenador, utilize sua percepção e conhecimento para escolher a melhor dinâmica para jovens que se aplique ao seu objetivo proposto.

Clique no link abaixo e conheça a ferramenta que irá transformar os resultados dos seus colaboradores.

>> Clique Aqui e conheça o Software Avaliação Gratuitamente <<

 

Dinâmica Para Jovens | Um Jeito Descontraído De Falar Sério13 min read
Qual pontuação você daria?


E-book Grátis

Descubra os 10 passos infalíveis para uma Avaliação de Desempenho Perfeita.

Informe seu e-mail ao lado

100% livre de spam.